#Header1 { display:none; } #header-wrapper { display:none; }

19.2.11

Um giro muito giro - 22




Dia de conhecer, de guarda-chuva em punho,
o caríssimo João Menéres .


Putz, pegamos muita chuva e muito vento no Porto
.



O João sugeriu que nos encontrássemos no Café da Torre,
vizinho da Livraria Lello,
considerada uma das três mais belas do mundo,
onde começamos nosso tour com o melhor cicerone do Porto
( esta foto não é minha, incrível esqueci de fotografar a fachada,
uma boa desculpa para voltar ao Porto, para fazer essa foto. )



Ai, ai, faltou-me uma poderosa grande angular para enquadrar
e mostrar devidamente o ambiente e esta complexa escada


Com um incrível interior, bem " art-nouveau " ,
ou como mais apropriadamente lá dizem : " arte-nova"





Na clarabóia :
" Dedicação ao trabalho "



que escada !



que detalhes !


João
em ação
,
sentado
no chão
.

Preparando seu novo livro .
( buscava imagens fugidias, fiquei curioso )





Terminado o programa cultural fomos às ruas.





A Igreja dos Carmelitas e a do Carmo



Fachada lateral com enorme e fina azulejaria


As portas abertas da Faculdade de Ciências


O elétrico chegando do Jardim da Cordoaria
( faziam cordas por aí ? )


Notei que este nosso Armazém tem alguns concorrentes lá no Porto
( nós aqui vendemos mais caro )


Mas o nosso , apesar de bem mais jovenzito,
é mais divertido

( nessa foto, o João querendo aparecer )


Açougue do Lobo Mau e seus quatro porquinhos
( quatro ? É a inflação acumulada no período )

23 comentários:

João Menéres disse...

Amanhã, MAURO, comento.
Está bem ?

Já é tarde por cá...

Um fortíssimo abraço.

peri s.c. disse...

João
Bom descanso, até amanhã

grnade abraço

Eduardo P.L disse...

Grande dupla!
E pensar que conheci a cidade do PORTO, e não conheço o João..... srsr

peri s.c. disse...

Edu

Você não sabe o que está perdendo não conhecendo o João.

João Menéres disse...

Ora, então BOA NOITE !
Comecemos uma brevíssima nota :

1) Penso que encontrarmo-nos na Confeitaria da Torre foi uma não má idéia (considerando que chovia e que dez minutos sentados à mesa não sabem nada mal).

2) Por acaso julgava que tinha fotografado, Mauro...mas até resolveu melhor o problema, pois com o tempo que estava...

3) Realmente eu ia com aquela idéia das pessoas.
Mas, devo esclarecer que o item da Lello foi excluído, considerando que há outros temas a desenvolver e esta Livraria já é sobejamente conhecida.
Tenho pena mas compreendo.
Ficará para outro, se houver outro.
Nessa altura, por aquilo que o Mauro mostra de mim, já não deverei ter um único cabelo !...

4) O Jardim da Cordoaria sempre foi, e será (penso eu), conhecido popularmente por esse nome, embora não seja o seu nome oficial ( Pç. Parada Leitão). Curioso é o facto de todas as tabuletas indicadoras dos transportes colectivos
referirem CORDOARIA !
Na verdade, no Séc. XIV, nessa zona era a cordoaria do Bispo.

5) Peço desculpa de, tão inusitadamente, ter dado vida à sua imagem. Primeiro, queria tapar aquelas duas motoretas encarnadas e, não sei se deu conta,
mas ao meu encontro vinha uma senhora simpática.
Eu é que me fiz desentendido, PERCEBE ?...
RsRsRs...

Finalmente por hoje:

6) No açougueiro certamente não conhecem a História dos Três Porquinhos ( que me deliciava enquanto criança).
Reparou que lá dentro, na parede está escrito FELIZ NATAL, mas com o Z ao contrário ?

MAURO : Continuo a muito apreciar a sua legendagem.

Um abraço e tenho a agradecer o facto de me incluir
POR TRÊS VEZES (!) neste valioso documento.

intimidades disse...

fotos lindissimas

fiquei com vontade de fazer uam visita

Bjinhos
PAula

expressodalinha disse...

Retomei regressado lá de Fortaleza. Em retrospectiva, gostei da reportagem sobre Aveiro. Não gosto da terra. por razões pessoais, mas reconheço as beleza local e as boas soluções urbanísticas. O Porto, sempre belo, sempre chuvoso. A Rondonia. Não conheço... Ah, e por cá desbunda vem no dicionário :)

João Menéres disse...

JORGE : P R O T E S T O !!!

Ontem (sábado) esteve um LINDO DIA DE SOL !

peri s.c. disse...

João boa noite e vamos lá


1. O encontro na Confeitaria da Torre foi uma ótima idéia, nada como nos conhecermos numa típica confeitaria portuguesa.

2. Quando revemos com calma, em casa, as fotos é que percebemos quantas coisas deixamos de fotografar, pela excitação das novidades que temos pela frente.

3. Eh, eh, os cabelos podem ir, mas as idéias ficam cada vez melhores.

4. O nome popular acaba sempre prevalecendo, ao contrário do desejo dos políticos .


5. Eu é que deveria ter te enquadrado corretamente, e também não percebi a senhora que te chamava à atenção, eh, eh

6. Não tinha reparado no "Z" ao contrário. O açougueiro provavelmente desejava aos clientes um " Feliz Natal com nossos porquinhos "

Estou tentando caprichar cada vez mais nas legendas.

E você vai aparecer muito nas próximas postagens sobre o Porto .

abração

peri s.c. disse...

Paula
Apareça sempre .
bjs

peri s.c. disse...

Jorge

Sobreviveu então à sua aventura cearense ? Ótimo! Espera que tenham curtido muito.

Quanto a Rondônia, acho que você nunca conhecerá. Na região Norte as áreas normais de interesse são Manaus e Belém. Nesse eixo há mata e rios suficientes para o apetite de qualquer aventureiro.

qual a definição para desbunda ?

abraço

peri s.c. disse...

João
O dia de sol no Porto é a exceção que confirma a regra ?

Li disse...

Delícia ler os comentários acima!
Tomara um encontro os 4!
:D

As imagens testemunham a beleza do Porto!

Adorei a primeira foto; vocês estão Lindos!!!

peri s.c. disse...

Li

Os comentários estão ótimos mesmo.

E ainda tem muito mais ! Pelo menos umas três postagens, o Porto tem muita coisa interessante .

WJ disse...

A escada é da livraria Lello ?
Esse Lello é parente do Lello Imovéis? (rsrsrs)

Bom, de qualquer jeito, lindíssima escada, fiquei fascinado, me lembra os cenários do Tim Burton.

peri s.c. disse...

WJ

Talvez tio-avô.

Linda mesmo, precisa ver de perto.

João Menéres disse...

Agora, ando com melhor cara e a gripe já lá vai.

Nesta altura, já me apanhava com um ar mais sadio...

Logo depois de sábado, a CHUVA voltou. Mas de uma forma diferente.
Dá intervalos !

Diga ao WJ que, se procurar, no GRIFO PLANANTE encontra mais da Lello.

Um abração.

Anônimo disse...

Peri,

essa Biblioteca é uma grande viagem, em todo e qualquer sentido que possa ser dado ao vocábulo.
Outra coisa: não deve ter sido proposital, mas certamente foi sintomático o fato da postagem começar com uma biblioteca e terminar com a história dos porquinhos devidamente inflacionada.
Muito legal!

Beijo
Vivina

peri s.c. disse...

João

As chuvas vem e vão, as gripes também.

Wil ( WJ )
vai lá no Grifo e procura as magníficas fotos do João, entre elas as da Lello.

abraços

peri s.c. disse...

Vivina

Não foi proposital não.
O finésimo olhar de uma artista : só você para perceber a insconsciente ( sintomática ) relação do começo e do fim da postagem.

beijos

expressodalinha disse...

Desbunda é um termo complexo ussado em muitos contextos. Tanto pode ser uma grande farra, como uma anarquia. Anda por aí.

peri s.c. disse...

Jorge
então é o mesmo sentido que usamos ( usávamos ) aqui .

valter ferraz disse...

Peri,
do fim para o começo: o desbunda de lá deve ser o nosso desbunde aqui, quase uma carnavália.
Bom, de minha experiência em terras lusitanas a visita à Lello&Irmãos foi uma das que mais me marcaram. Tirei fotos lindas, meu pescoço quase vai a nocaute tanto o entortei para ver os detalhes de marcenaria, os entalhes,o estilo meio turco, os vitrais, tudo me chamava a atenção.
Embora tenha ido noutra época do ano também apanhamos muita chuva no Porto. Nossa visita à Cave Sandeman quase foi com escafandros.
Bela postagem a tua, rica em detalhes.
Forte abraço