#Header1 { display:none; } #header-wrapper { display:none; }

1.10.07

Prá não dizer que não falei das flores


Belo e faceiro exemplar* do Orquidarium SCoppium, exibe-se exuberante e assanhado como abre-alas da primaveril temporada que se iniciou, emoldurada pelo azul profundo dos céus do sopé da Cantareira.


Primavera, semana passada o desentendido meteorologista do radio anunciava Congonhas 20°, Mirante de Santana 27°, 15 km a separá-los, um tsunami de ar frio chegando. Primavera do quente ao refrigerado na mesma manhã, secas para uns, inundações para outros. Mais alguns sinais do embrutecimento global.


*Meditação posterior : estas não são definitivamente aquelas "flores tristes e baldias" da música de Garoto, letra de Vinícius e Chico.

12 comentários:

josé louro disse...

Boa Primavera. Nós por cá...Outono.
Abraço.

peri s.c. disse...

Caro José
Não temos as estações definidas como vocês aí. Nos faltam os impactos das mudanças de umas para outras.
Aqui em São Paulo, mais complicado ainda : várias estações no mesmo dia.
Abraço

Eduardo P.L. disse...

Peri, vamos curtir, antes que acabe....

peri s.c. disse...

Eduardo
let's go.

anna disse...

peri's, linda foto. tenho fissura por fotografar flores. me fazem super bem.
o embrutecimento global contrasta demais com essa linda espécie.

peri s.c. disse...

Anna
Contra o embrutecimento global, fácil, relembrando o velho ditado " todo homem deve " ... plantar uma árvore! Muito mais barato que ter um filho ou escrever um livro.

Marcio Gaspar disse...

relembrando o velho deitado: muito mais barato e fácil do que fazer um filho, plantar uma árvore ou escrever um livro, é não fazer nada.

peri s.c. disse...

Marcio,
Como diria outro velho ditado milloriano " não deixe para amanhã o que você pode deixar hoje ".

Pena que os gerentes de banco não acreditem muito nestas posturas filosóficas..

Lord Broken Pottery disse...

Peri,
Sem querer, longe de mim, contrariar o poetinha, puxando um pouco pela memória, não me lembro de ter visto flores tristes e baldias em minha vida. Talvez no Araçá, quem sabe?
Abração

peri s.c. disse...

Caro Lord
É que, ali por volta de 1969, você não andou de subúrbio e viu que
"São casas simples, com cadeiras na calçada
E na fachada escrito em cima que é um lar
Pela varanda flores tristes e baldias
Como a alegria que não tem onde encostar
E aí me dá uma tristeza no meu peito
Feito um despeito de eu não ter como lutar
E eu que não creio, peço a Deus por minha gente
É gente humilde, que vontade de chorar"

Cara, sempre que ouço essa música me entristeço, eles que não creem pedem a Deus por esta gente. Lindo.

anamoraes disse...

Nossa, Peri, tá um profissional da foto!!Lindas flores, linda luz!
Não fazer nada acho só as vezes, gostoso. Prefiro criar minha creche de árvores, hehe! bjs

peri s.c. disse...

Ana
Essa foto ficou bem bonita, tanto que virou post, e seus elogios são ótimos incentivos, me animam.
Minha Canon A-95 me devolveu o enorme prazer de fotografar.
Ah, ah, creche de árvores é ótimo.