#Header1 { display:none; } #header-wrapper { display:none; }

21.1.13

Grande Sertão : veredas


.


Não mais tão sertão, mas com suas veredas .
Não mais no lombo de burros, 
mas no lombo de uma caminhonete com 200 cavalos no motor.

.

9 comentários:

João Menéres disse...

Grande foi a viagem, Mauro !

Um abraço.

expressodalinha disse...

UMA VACA ZEBU?

mauro m disse...

Caro João
não foi tão grande assim . A incursão ao Grande Sertão durou apenas um dia ( estávamos pertinho dele ) . Mas já dá para matar um pouco as saudades do cheiro de mato e de bosta de vaca, ah, ah .

grande abraço

mauro m. disse...

Jorge

Uma de suas descendentes : Nelore . Aqui no Brasil foi feito um sério desenvolvimento genético, via cruzamentos, que resultou nessa raça típica daqui, muito resistente e de rápida engorda. Praticamente todo o imenso rebanho de corte brasileiro ( criado nos campos e não confinado )hoje é Nelore .

sonia a. mascaro disse...

Que paisagem bonita!
Parece uma foto tirada aqui perto de casa, pois minha região é de Cerrado.
Abraços.

mauro m disse...

Sonia
Mato Grosso do Sul. A região de planalto que margeia o Pantanal é muito bonita . Quando desmatarm deixaram as árvores maiores, sombra para o gado. Isso nas áreas pecuárias. Nas agrícolas ( soja, cana, etc ) limparam o terreno, mas em geral mantiveram as matasa ciliares .

claudio boczon disse...

a potência equina, quase sempre utilizada na contramão da vontade do cavalo...

mauro m disse...

O cabresto sempre é curto.

sonia a. mascaro disse...

Só conheço virtualmente...
Região bonita!