#Header1 { display:none; } #header-wrapper { display:none; }

22.8.12

Início dos anos 70


.

No auge dos "anos-de-chumbo" ( ditadura + censura )
éramos, no entanto, muito mais coloridos .

Hoje carro só cinza, preto, prata.




Fuscas eram o nosso sonho de consumo
( o meu só chegou em 76, usado ) .

Brasílias e Corcéis , um degrau acima na escala-social .
Karmann-Ghia , só "play-boy" .
Opala, uau, coisa de classe-média-alta.

.

12 comentários:

João Menéres disse...

Um amigo meu, tem um Karmann-Ghia todo super restaurado !
Várias peças vieram dos U.S.A. !
E a VW anda a tentá-lo com ofertas soberbas...
O meu MB é azul noite.

Li Ferreira Nhan disse...

Essa foto é um show! Dá vontade de ampliar e pendurar!

Verdade; Opala era coisa de classe-média, digamos play-boy em ascensão. O Maverick também!

Anos 70 eu andava a pé.
Até ganhei uma Brasília, mas dirigir não era a minha praia e a dita ficou parada na garagem até acho que vendida, sei lá...
Um fato, até hoje detesto dirigir!

expressodalinha disse...

Nunca gostei de conduzir um Fusca. Mas que são divertidos, são.

expressodalinha disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
expressodalinha disse...

Li: adoro "dirigir" e digerir também :))

peri s.c. disse...

João
Um vizinho meu restaura esses carros , um mês atrás era um Karmann-Guia impecável que estava quase pronto. Um em bom estado aqui vale uns 10/15.000 euros !
Seu MB é muito elegante.

peri s.c. disse...

Li
não gostava de dirigir mas cansou de andar de Fusca e Brasília, né não ?

peri s.c. disse...

Jorge
foi o primeiro carro de nossa geração. e todos tem saudades das aventuras com eles. O meu foi um 1974 / 1.300cc

Li Ferreira Nhan disse...

Vou contar;
não andei de fusca. Nem de taxi; detesto fusca!
E a tal Brasilia só dirigi uma única vez, ida e volta da Aclimação ao Ipiranga.

Tenho uma parati 2001 preta (sou a única dona) com 47 mil kilometros que vive mais parada do que rodada.
O meu sonho de consumo nunca foi um carro mas um chofer.
Um chofer educado, quieto, inteligente, limpo e cheiroso.
Ah, tem que ser cheiroso!
:)))

Paulo disse...

O que mais me impressionou aí foi a profusão de SUVs pretos e blindados. Não sei se é só por ser moda/estatuto ou se tem justificação.
A fotografia é espectacular, nunca tive um fusca mas o meu pai teve dois quando era criança. Eu e o meu irmão viajávamos no "buraco" atrás dos bancos.

peri s.c. disse...

Paulo
Esse festival de SUVs ( 95% do tempo só com o motorista, atravancando ainda mais o trânsito ) servem para em 98% dos casos para exibição pessoal/autoafirmação de seus proprietários ( os novos -ricos ou emergentes , como são chamados ).

Aqui o Fusca foi o primeiro carro a ser fabricado, foi um sucesso arrasador . E o carrinho era forte e de baratíssima manutenção , daí o sucesso. A Volkswagen vive aqui até hoje da imagem institucional de qualidade obtida com o Fusca . Hoje é só imagem, se pudesse vender carros sem motores, venderia, eh, eh

peri s.c. disse...

Li, guarde sua Parati , daqui um tempo vai valer uma bela grana para colecionadores.