#Header1 { display:none; } #header-wrapper { display:none; }

3.2.10

Quando a forma vai além da função



Pia para meditações acqua-transcendentais


Um convite hipnótico para ficar horas olhando aguinhas e espuminhas caracolando ralo abaixo.

. . . . . . . . . . . .

( Possível papo entre arquitetos/designers bem-humorados : será que tem prá canhoto ? )

31 comentários:

anna disse...

hum.... interessante, bela torneira, mas, imagine escovando os dentes.
aquela cuspida espumosa fazendo todo o trajeto.

meio éca.

Eduardo P.L disse...

Anna, mas que romântica!!!!

Lina Faria disse...

Ótimo mote para a Adélia Borges -grande figura - falar por um tempo indeterminado, quando defende o designs de certas cadeiras e suas não funções.

Agora, se neguinho esta de ressaca, sera fatal e nauseante esse percurso em espiral da espuminha.
Anna, já se imaginou vivendo nos tempos das escarradeiras?
Desculpe, pura provocação.

peri s.c. disse...

Anna

É uma pia demorada, tem esperar os fluídos, naturais ou espumantes, irem embora.

peri s.c. disse...

Edu

para apaixonados, os insights românticos surgem nas situações mais prosaicas, talvez até na cuspidinha mimosa na pia...

peri s.c. disse...

Lina

Bem sacado : um perigo uma pia destas no banheiro de um bar.
É péssima para bebuns, potencializa as tonturas alcoólicas. .

Fatima Cristina disse...

Adoreio design da pia. Já fiquei imaginando ela em madre-pérola...

Abs!

claudio boczon disse...

como já vaticinaram psicólogos alhures:

"mais que forma e/ou função, importante é ter a pia"

peri s.c. disse...

Fátima

Desde que com torneira de ouro . E complementos/acabamentos/ornamentação geral do banheiro condizentes com esse conjunto lavatorial.
Acho que ficaria algo "over".

abç

peri s.c. disse...

Boczon

As vezes " ter a pia " não resolve .

Freud explicava, mas nem sempre curava. .

Adelino P. Silva disse...

Peri, sinceramente, não gostei, a não ser que exista a versão "dual", pois existem países em que a água gira em sentido anti-horário quando vai para o ralo da pia.

Adelino P. Silva disse...

Peri, uma sugestão para o Armazém: porque você não reserva um dia da semana para que seus leitores apresentem suas próprias invenções ainda não "patenteadas"? A mais interessante ou de maior utilidade receberá como prêmio uma galocha/prancha inflável para enfrentar as enchentes de verão.
Abs

peri s.c. disse...

Adelino

Muitíssimo curiosa e precisa sua observação, não imaginava que alguém fosse citar esse aspecto.
Eu analiseu essa questão, mas por "desvio científico" profissional..

Não sei se o designer que projetou essa pia considerou isso, mas note que ela é perfeita para o hemisfério sul terrestre , já que aqui a água nos rodamoinhos de ralos rodam no sentido anti-horário.
Aqui não provocaria marolinhas . ( marolinhas? êpa ... )

Adelino P. Silva disse...

Peri, data venia, não seria o contrário? Não faz mal, tudo bem.
Abs

peri s.c. disse...

Adelino

Escrevi errado, é no sentido horário, como a pia .

grato pela correçaõ

Marcio Gaspar disse...

criativa idéia e mimoso resultado. mas do ponto de vista prático, achei uma merda...

peri s.c. disse...

Marcio

E quem está preocupado com praticidade ? ah, ah

peri s.c. disse...

Adelino

sobre a sugestão : é só mandarem que criamos o " Departamento de Criatividades Esparsas " .

Selena Sartorelo disse...

Olá Peri,

Não sei se é funcional, prática. despendiosa ou provocadora de nausêas, mas gosto um bocado do que vejo.
Parabéns ao criador!

beijos

peri s.c. disse...

Selena

Funcionar , funciona.
Com um "plus" estético-espacial.
É cara, "hand-made" e provavelmente feita em Corian, uma resina moldável ( você pode inventar qualquer forma num trabalho quase escultural) que existe por aqui e que se usa muito para pias de cozinhas .
O mundo do design, como o da moda, tem destas coisas para públicos específicos.


bjs

Selena Sartorelo disse...

Olá Peri,

Obrigada por todas as informações e certamente um apreciador dessa arte qua além de tudo funciona é específico.

beijos

peri s.c. disse...

Selena


Além de velho apreciador, sou também praticante profissional do ramo e agora ... professor de design ( de interiores ) eh, eh

bjs

sonia disse...

deve ser uma boa solução para quem deixa cair um dente de ouro numa cuspidela, assim dá tempo de recuperar a jóia.

peri s.c. disse...

Sonia :

ah, ah, ah, ótimo!

Lina Faria disse...

A Sônia superou o Boczon com sua menção à ter a pia. hahahaha

É mesmo, Peri. Você já havia citado que dá aula de design de interiores. Vou pensar mais antes de falar bobagens. hehehe...

peri s.c. disse...

Lina

Falar bobagens ? Nunca é bobagem, o diálogo é fundamental, mesmo às vezes discordando.

Aliás boa parte do que posto sobre arquitetura e design é exatamente para criar alguma polêmica ou comentários analíticos.

Selena Sartorelo disse...

Olá Peri,

Quanto as suas referências, competências e qualidades profissionais eu nem ouso comentá-las pois tua notoriedade dispensa minhas impressões, mas não me privo de escrever sobre o que posta...Acho incrível um artista criar ou recriar com um novo olhar um objeto visando o prático e funcional com arte e ousadia..saindo do que é sempre comum..Não sabia que era sua a arte da pia...continuo gostando muito, álias um pouco mais ainda rsrsr!!!

beijossssssssss

peri s.c. disse...

Selena

Por favor escreva mesmo ( vide a resposta acima para a Lina )

O Oscar Niemeyer sempre fala : Arquitetura ( e design - de interiores, objetos, e etc ) devem sempre trazer inovação .

A arte da pia não é minha, infelizmente, porque é uma interessante idéia.

bjs.

gugala disse...

será que a privada e o bidê tb tem esse desígnio?

peri s.c. disse...

Guga

Boa pergunta .

Adelino P. Silva disse...

Peri, como bem perguntaram os seus leitores, será se a tal pia funcionaria como vaso sanitário?! Sanitário público... Uma boa idéia para o os próximos prefeitos.
Esquece.
Abraços