#Header1 { display:none; } #header-wrapper { display:none; }

29.11.09

Take off and re-build

Se acontecer o que a capa da The Economist preconiza e o Cristo entrar em órbita


poderemos voltar a ter imagens mais bucólicas no skyline carioca, por exemplo, reconstruíndo o gazebo que originalmente existia no topo do Corcovado.



. . . . . . . . . . .

DAF ( day-after post ) : Olhando a imagem da capa da revista me ocorre uma sub-leitura . O uso da famosa imagem religiosa para caracterizar a tal " decolagem " significa que essa só ocorre por milagre ?
. . . . . . . . . . .


Momento Cultura Quase Inútil, da Wiki :

" A gazebo is a pavilion structure, sometimes octagonal, in parks, gardens, and spacious public areas. Gazebos are freestanding or attached to a garden wall, roofed, and open on all sides; they provide shade, shelter, ornamental features in a landscape, and a place to rest. Some gazebos in public parks are large enough to serve as bandstands or rain shelters.

Gazebos include pagodas, pavilions, kiosks, belvederes, follies, alambras, pergolas, and rotundas. Such structures are popular in warm and sunny climates. They are in the literature of China, Persia, and many other classical civilizations, going back to several millennia.

The word origin is unknown, it has no cognates in other European languages. False etymologies are proposed, such as the French Que c'est beau ("How beautiful") and the Macaronic Latin gazebo ("I shall gaze"). L.L. Bacon proposed a derivation from Casbah, a Muslim quarter around the citadel in Algiers.[1] W. Sayers proposed Hispano-Arabic qushaybah, in a poem by Cordoban poet Ibn Quzman (d. 1160). "





14 comentários:

Eduardo P.L disse...

Pode ser até que decole, mas o gazebo, nunca mais! Outros tempos, que não voltam mais!
Boa postagem!

Lina Faria disse...

Peri,
Não acho que o Cristo seja um presente de grego francês, mas adorei o gazebo.
O Cristo, por uso capião, é hoje dono do Rio. Mora onde quiser.Mas, decolar só se já estiver colonizando outro planeta por aí.
Mas deve haver um novo horizonte para o gazebo.

peri s.c. disse...

Edu
Se construissem o gazebo, rapidinho virava um mini-mercadinho, com shows macumbas prá turistas. Concessão da instalação para algum primo de algum correlegionário de autoridades constituídas.
Bucolismo nunca mais mesmo.

peri s.c. disse...

Lina
Dono do Rio ? Parece que mal sabe o que rola lá embaixo. E se sabe talvez decole mesmo, buscando paragens mais amigáveis .

anna disse...

parece que a gringa quer mandar para o espaço nossa terrona para ficar com o rio e tomar de vez a amazônia!

peri s.c. disse...

Anna
Tem truta nesta história.
Primeiro querem decolar a " estauta", depois vão abduzir o desfile das Escolas de Samba em pleno carnaval ( com a Adriana Bom-Bom e todas mais ), em seguida evaporam a Lagoa Rodrigo de Freitas, e etc. Um perigo.

valter disse...

Peri,
pior que descobriram água na lua. Daí prá mudarem tudo prá lá é pura questão de tempo.

peri s.c. disse...

Valter
Como escrevi no post de 15/11 esta história de água na Lua pouco me impressionou .
A água que acharam mal daria para um banho de canequinha dos primeiros astronautas que chegassem perto dessa poça lunar.

Anônimo disse...

Peri,
sumi de novo, tô voltando. Nada de novo, portanto.
Só o seu post, sempre legal, fazendo a gente pensar nas maluquices do mundo.Como se adiantasse. Ou adianta?
Beijo
Vivina.

Neil Son disse...

a capa da revista é criativa, espetacular. e a matéria em si (15 páginas) é mais uma prova do inédito prestígio que o brasil goza atualmente na gringolândia.

peri s.c. disse...

Vivina
Não adianta grande coisa pensar muito nas maluquices do mundo. Melhor praticar as maluquices pessoais.

bj

peri s.c. disse...

Neil

Nunca em 500 anos tivemos tanto prestígio, ah, ah.
A minha parte desse prestígio eu quero em dinheiro, mesmo.
E com menos impostos. E com mais educação , mais saúde, mais segurança, mais seriedade política, mais respeito efetivo pelos cidadãos, e etc,etc,etc, etc, tudo aquilo que nada mudou nos ultimos 500 anos.

Lina Faria disse...

Peri,
e você acha que os "donos" sabem o que rola "lá em baixo"?
Bem, se não querem mais ter cruxifixo em alguns lugares, não querem minaretes na Suiça, logo, logo, despejam o moço de lá, mesmo...
Gosto do monumento, adoro Tom Jobim cantando-o...

peri s.c. disse...

Lina

Acho que todo mundo gosta, quem chega ao Rio ( e acho que até os evangélicoas ) seja de avião, carro ou bicicleta, a primeira coisa que faz é olhar prá cima procurando por ele lá no Corcovado.