#Header1 { display:none; } #header-wrapper { display:none; }

15.4.09

Tertulia Virtual do mês : Prazer




Nos estranhos caminhos do prazer, podemos ter que curtir a ponta de um torturante band-aid no calcanhar.




composição da Aldyr Blanc e João Bosco

20 comentários:

Conceição Duarte disse...

Sentindo um frio em minh'alma...
Grande prazer nesta música! São dois pra lá, dois pra cá///

Um beijo, Peri.
Tenha bons sonhos, CON

Spark disse...

É sempre um excelente prazer ouvir Elis Regina!!

Abraço

jugioli disse...

Peri, de um prazer exuberante esta sua escolha.
@dis-cursos

disse...

Peri...que grande e inesperado prazer ouvir e rever Elis ...neste hino...e poder relembrar...o close dela ...em dejaste abandonada la ilusion por ti ...é de tirar o folêgo...bravíssimo

roserouge disse...

Como diz a Ví...bravíssimo! Eu também adoro a Elis, é sempre aquele prazer!

chicoelho disse...

Ouvir Elis e sempre um prazer renovado.

Abç

anna disse...

demais peri's.
senti uma certa nostalgia melancólica...

Ery Roberto Correa disse...

Peri, agora me deu vontade de beber "whisky com guaraná". Aliás, acabei esquecendo deste prazer em meu post.

Elis, sem comentários. A música, fantástica. Só conheço outro que cantava esta canção transmitindo toda emoção que ela contém, mesmo assim sem chegar nem próximo da interpretação magistral de Elis. Era o também falecido Jessé. A música fazia parte de um show chamado "O sorriso ao pé da escada" e era uma homenagem à Elis.

Prazeres quetivemos a graça de curtir.

Abraço.

Selena Sartorelo disse...

Quantos prazeres renovados na lembraça em tudo e apenas assim.

Parabéns,
beijos,

expressodalinha disse...

"Rondando as noites vazias...". Há prazeres difíceis de conquistar se quem pode não quer. Elis não quis ou não conseguiu. Esta música é tramada. Nunca prestado bem atenção à letra.

Adelino disse...

Peri, eu gosto de comentar sem ler os comentários anteriores para não sofrer influência alguma. Gostava da Elis na fase final dela, digamos, nos últimos três anos de sua vida. Ela estava linda, linda. e cantava como ninguém. Às vezs fico pensando se vale a pena um(a) artista viver até os 80 anos, quando já não é mais o mesmo. Há os que vão e ficam como mitos, ídolos. Na Música e no Cinema os exemplos pululam.
Um grande abraço.
PS - Ah, sim, prazer é alguma coisa subjetiva. Está em todos os lugares, em todos os momentos, nas coisas mais simples, depende sempre do ponto de vista de cada um.
Aps

Serena Flor disse...

Estou tendo muito prazer em conhecer novos cantinhos e mais prazer ainda de estar participando desta tertúlia maravilhosa.
Belíssima participação...parabéns!
Beijos.

Claire disse...

turuúruruu....

Papagaio Mudo disse...

muito bom gosto!

>>¨<<

Compondo o olhar ... disse...

essa música é deliciosamente prazerosa!!! linda sua lembrança...
parabens!!

bjocas

peri s.c. disse...

Prezada freguesia do Armazem

Contrariando as normas aqui da casa, de responder cada comentário isoladamente, hoje não será possível, dado que misteriosamente o layout do blog foi auto-alterado, ficando tão largo, que só consegui vê-lo inteiro num Mac de 22"( acho, era grande o bicho ).
Estou quebrando a cabeça para resolver a questão, nem foi possível comentar nos blogs de cada um dos visitantes daqui.
Portanto :

1. A todos, obrigado pela visita e pelos atenciosos comentários.
E ouçam mais umas 10 vezes a Elis, e esta música de torturante prazer.

2. Mayday ! Mayday ! Mayday! SOS! SOS! SOS! Tora!Tora! Tora! HELP !:
Quem pode dar alguma dica, ou indicar alguém que saiba, de como acertar a largura total do blog, largura do corpo principal e largura da barra lateral ?

beijos, meninas
abraços, rapazes

Mírian Mondon disse...

Lindo!!! Parabens, com a Elis não dá prá errar :) Emocionante!

Gostei das suas outras postagens tambem. Voltarei para ler mais de voce!

Eduardo P.L disse...

Peri,

obrigado por nos dar esse prazer, que é ouvir essa musa da MPB.

Forte abraço.

Quanto ao problemja do post acima, nada posso fazer. Minha santa ignorância nessa área beira ao ridículo!

Al Kantara disse...

Prazeres a sério !...

Marcio Gaspar disse...

elis eternamente. éter na mente. e o caetano, em seu novo disco, regravou ontra pérola boscoblanquiana: 'incompatibilidade de genios'. é aquela do: "doutor, jogava o flamengo e eu queria escutar...". tá lá no quasepouco.