#Header1 { display:none; } #header-wrapper { display:none; }

15.11.08

Tertúlia do Mês : meu ídolo ( republico um post do ano passado )



Eu jogava futebol, não era bem uma paixão, mas por que não batia uma bolinha como Pelé ? Velocidade não me atraia, mas por que não guiava como Emerson ou Piquet ? Nunca sonhei ser compositor, mas poderia fazer umas musiquinhas como Tom ou Chico. Criar como Millor. Escrever como Ivan Lessa. Projetar como Le Corbusier. Provocar como o Paulo Francis. Jogar tênis como o Thomaz Koch, sinuca como o Rui Chapéu. Cantar num bar esfumaçado como o Tony Bennett. Tocar piano como o Oscar Peterson. Violão como o Toquinho . Ter uma banda e se apresentar em Woodstock. Lutar como o Bruce Lee. Principalmente, seduzir como o Marcello Mastroianni ( as mulheres preenchiam muito de nosso tempo e de nossas fantasias ).

A vida vai passando e aos poucos vamos percebendo que ninguém é perfeito e tudo isso , de uma maneira ou outra, é contornável.

Mas fazendo um balanço dessas expectativas, incontornável mesmo foi nunca ter desenhado e pintado como o Saul Steinberg. .

Penso nisso sempre que olho esse mini-poster pendurado na parede aqui na minha frente.



PostScriptum Informativo
Um detalhe admirável da vida do Steinberg,é que ele imigrou ilegalmente para os Estados Unidos. Falsificou todos documentos, usando carimbos fabricados por ele e que eram de ... batatas.
ah, ah. realmente um artista.

39 comentários:

Anônimo disse...

Êpa.Minha praia.Romeno fabuloso!
Desenho!!!
Precisamos nos conhecer pessoalmente.
Günther.

ery roberto disse...

Peri, esse Steinberg merece emprestar seu nome à praça principal de todas as cidades que se destacam pela agricultura da batata no mundo.

Post republicado? você tem umas coisas fantásticas nesse baú dos seus arquivos, hein?! Delícia.

Abraço madrugueiro.

Fernando disse...

Oi, Peri,
Republicar um post desses, é um prazer para "nosotros" seus visitantes.
E, por favor, nessa lista do "que eu quereria ser", pode me incluir, em todas.
E o Steinberg, "no comments".
abração e bom fim de semana
fernando cals

Adelino disse...

Peri, repassei mentalmente uma listagem de "ídolos" meus, mas caía sempre naquela de "meu idolo foi minha mãe" etc. Todo mundo pensa mais ou menos assim. Indeciso, resolvi deixar para a próxima. Mas vou visitar todos os que participaram. Espero.
Gostei da sua escolha e da postagem, como sempre muito bem elaborada. Valeu.
Grande abraço, ótimo final de semana.

Só- Poesias e outros itens disse...

Peri, adorei sua postagem, tantas coisas boas que emocionam. Bom ter pares, bom ter memória.

bjs.

JU Gioli

peri s.c. disse...

Ery

Ao fiscal da imigração, as batatas.

As prateleiras empoeiradas desse Armazém tem alguns produtos muito interessantes. Vou montar um balcãozinho de "republicações", afinal o movimento subiu 100%, de 4 para 8 clientes diários.

peri s.c. disse...

Günther

Bota fabuloso nisso. Gênio absoluto no ramo.

Não fosse a "lei-seca" já teria acontecido. Nossos encontros choppísticos-blogueiros de fim de tarde mensais, feneceram. Agora só se for para um chá-das-cinco, no entanto ninguém se habilitou.

peri s.c. disse...

Fernando
Grazie.

Valeu a presença, aguardava sua importante participação nos comentários do "Notória especialidade ... "

peri s.c. disse...

Adelino
Levando-se em conta que todo ídolo tem seu pèzinho de barro, é assunto difícil.

Abraço e idem

peri s.c. disse...

Ju
obrigado, os insights de tempos passados, bem ou mal, continuam a empurrar a vida.
bjs

disse...

Fazer carimbos que pareçam verdadeiros a este ponto...que artista fantástico.Grande cartunista suas capas par o new Yorker são memoráveis...grande "ídolo".

peri s.c. disse...

Vi
E nunca deu entrevista no Letterman ou no Jô, portanto conseguimos separar o artista do ser humano, o que evita, às vezes, desagradáveis surpresas.

james emanuel disse...

Senti a mesma coisa: passei um ano sem conseguir desenhar um rabisco depois que conheci seus desenhos.


Vou de carona nesse ídolo!


Um abraço.

Georgia disse...

Um excelente Cartunista.

Um gênio.

Abracos

expressodalinha disse...

Sreinberg é um excelente ídolo. Surpreende, inesperado, talentoso e discreto. É quase um nâo-ídolo. Excelente!

Maria Augusta disse...

Ele é genial, que bom lembrá-lo aqui!
Abraços.

anna disse...

um puta arista mesmo!

Jorge C. Reis disse...

Mas o ídolos são efémeros...
Gostei do post.
Abraço
Jorge

peri s.c. disse...

James
determinadas admirações nos tolhem.
abraço

peri s.c. disse...

Georgia
um fino observador do mundo.
abraços

peri s.c. disse...

Jorge
quase um não-ídolo é uma ótima definição.
um ídolo quase-íntimo.

peri s.c. disse...

Maria Augusta
ele está sempre presente , olhe ali na barra lateral : um cartoon dele.

peri s.c. disse...

Anna
O olhar preciso e o desenho conciso. Ou exagerado, conforme o momento. Mas sempre sensível.

peri s.c. disse...

Jorge
Como efêmera é a vida. Tem seu lado positivo.

Alice Salles disse...

Nossa! Que historia a desse cara, realmente da pra ser ídolo e sobrar coisa pra admirar!

João Menéres disse...

Como o meu blog não abre, estou sem cabeça para nada.

A TODOS PEÇO DESCULPA POR ESTE PROBLEMA, QUE TÃO MÁ IMPRESSÃO DÁ !

josé louro disse...

Grande ídolo.
Você está postando coisas interessantes como aquelas criaturas que quase tapam o carrinho lá em baixo.
Abraço.

Ruvasa disse...

Viva, Peri!

Mesmo avesso a essas coisas, não me custa nada acompanhá-lo em todos eles.

Imagine que até no Emerson e no Piquet acertou! Se tivesse escrito Senna, eu teria desertado.

Abraço

Ruben

peri s.c. disse...

Alice
Seu trabalho é profundamente admirável.

peri s.c. disse...

João
dá para imaginar que você não idolatre o Blogger, eh, eh

peri s.c. disse...

José
O gajo foi bom mesmo.

Se em vez de um Impala fosse um Cinquecento, um CV4 ou um mini, uma só tapava.

peri s.c. disse...

Caro Ruvasa

Esse negócio de ídolo me lembra um termo muito usado por aqui : "macacas de auditório" , surgido na época áurea do rádio, com seus programas de auditório apresentando ao vivo os grandes cantores da época.
As "macacas" eram as fãs alucinadas que entravam em transe e até rasgavam as roupas dos artistas quando os alcançavam. Tivemos coisa semelhante, no cenário mundial, no auge dos Beatles.

Esses seres que destaquei em meu texto, quando muito me causam(..avam ) admiração. Mais profunda evidentemente no caso dos artistas. O Steinberg, e o Millor, uma admiração mais marcante.
Sempre passei ao largo de idolatrias.

abraço

chicoelho disse...

Muito bem sacado Peri,gostei mais da sua resposta ao comentario do Ruvasa.

Abç

peri s.c. disse...

Pois é , Chico.
De longe, todos são normais ...

E os heróis morrem de pé porque tem uma pocinha de mijo em baixo deles.

Fernando Zanforlin disse...

Peri, o Steinberg foi um desenhista que ensinou muita gente, como desenhar. Nos almoços que por vezes faço com o amigo Motta, o Flávio conta "causos" memoráveis do encontro dos dois .
A sutileza do Saul é como sal.
Ƨs

peri s.c. disse...

Fernando
O Flavio Motta que estou pensando ? O professor ? Ainda vivo ?

Saul é sutil como um elefante diáfano.

Fernando Zanforlin disse...

O Peri se contar para o Flavio que andam pensando que ele morreu, sabe o que ele vai dizer?

ééééééhhhhhh?
Per,elei está mais vivo do que nunca, agora com a sabedoria da velhice.
As vezes passo o dia com ele, vale algumas semanas de aulas, um dia.
Extremamente prazeiroso, com assuntos e pesquisas em profusão.
Conversamos sobre artes e afins, enfim uma delicia.
Ƨ.

peri s.c. disse...

Fernando
que maravilha! FM é único.
perfeito esse éééééééehhhhh, bem dele.

se você procurar nos meus posts antigos, vai achar um feito em sua homenagem , com um desenho steinberguiano dele, tirado de um catálogo de uma exposição lá na FAU. O título fantástico : " aluno sem perspectivas procura ponto de fuga "

Eduardo P.L disse...

Grande postagem, grandes Ídolos e como sempre boa participação na Tertúlia!
Parabéns pela postagem da SEMANA. Há muito o Armazém já DEVERIA figurar nas MELHORES da SEMANA!O Armazém é um vício!

Forte abraço,