#Header1 { display:none; } #header-wrapper { display:none; }

8.8.08

Armazém Olímpico - 2


- Acesa a pira olímpica, começam os jogos. Em 08/08/2008. Tem a tal história que os chineses acreditam que o 8 traz prosperidade. Sem dúvida já trouxe. Para os empreiteiros que participaram das construções, beleza de contratos onde a preocupação é prazo e não custo.


- Lindo estádio, para arquiteto ( raça enjoada ) nenhum botar defeito. Fico imaginando seus autores, os arquitetos suíços Jacques Herzog e Pierre de Meuron, depois de definida a idéia e feitos os desenhos principais e as maquetes, 1 mês e meio discutindo para melhorar o projeto : " - dá uma puxadinha naquela viga mais para a esquerda, abaixa a outra , entorta um pouquinho a terceira de cima para baixo ". Coisa de louco, gostaria de ter assistido o desenvolvimento da solução.

- Bonito ver a alegria dos atletas na festa de abertura, depois de ralarem muito para obter seus índices, uma emoção única que seres mortais normais não tem acesso.




- Pequim pelos relatos, tem uma atmosfera que é alguma coisa assim como a de Cubatão, num dia bem poluído, ótimo para práticas esportivas de alto-desempenho. Com a espetacular e enorme queima de fogos que fizeram a poluição deve ter triplicado ....

- Gostei das bandeiras Olímpica e da China tremulando naquele ar parado, cada uma tinha seu ventinho particular, saindo do mastro. Bem bolado, os caras são profissionais.


- Só a festa de abertura custou 100 milhões de dólares, quase 1/4 do custo da construção do Estádio Olímpico. E Lula ( quem mandou ir prá lá, se tivesse ficado por aqui, nem lembraríamos dele ) serelepe com sua polpuda e algo suspeita comitiva mais serelepe ainda , tentando cabalar votos para emplacar o Rio como futura sede de um destes Jogos. Legal ir numa fila de um hospital do SUS ou de um posto do INSS e perguntar para a rapaziada alegre e de bem com a vida que frequenta estes "points" se gostaria de ver o governo torrando uma puta duma grana para sediar os jogos, que entre outras coisas tem o popularíssimo badmynton.

- Aliás Lula ( putz, de novo ) em entrevista à BBC , declarou que quer fazer no Brasil uma " Olimpíada democrática para os países da América Latina ". Lindo.
O que será que ele quis dizer com isso ?
No papel e na boca da bilheteria, os preços são democráticos. Mas existem umas certas regras de mercado e seria interessante ele dar uma fugidinha do hotel e dar uma olhadinha quanto custam os populares ingressos de uma Olimpíada com os cambistas, já que as vendas oficiais acabaram faz tempo, com tudo vendido. Um ingresso para a festa de abertura, originalmente 468 Euros estava sendo vendido em Junho por 9.400 Euros, por quanto será que foram vendidos na quinta-feira ? Democratização para sheiks.

UP DATE : a primeira final foi de um esporte que se incentivado por aqui, teríamos chance, principalmente nossa geração cinquentona : tiro de 10m / ar comprimido, ou seja " espingardinha de chumbo" , eh, eh .

16 comentários:

Eduardo P.L. disse...

Não vou precisar ver pela TV. Aqui no Armazém acompanho com comentários mais inteligentes!
Parabéns pela cobertura!

Esta convidado a conhecer e participar da história do novo:

UMDEPOIS

Suas tiradas síntéticas, e certeiras, darão à história rumos imprevisíveis, com certeza!

Abçs e bom fom de semana

Ricardo Soares disse...

adorei esse seu armazem olimpico.perspicaz, irônico, objetivo...

peri s.c. disse...

Eduardo
tirando o som, dá para assistir. Humm, exagero, na ESPN as transmissões e reportagens não são ruins.

já fui lá no UMDEPOIS !

peri s.c. disse...

Grato, Ricardo, vindo de um jornalista como você corro o perigo de começar a me levar à sério, oops.
abraço

GUGA ALAYON disse...

Estou puto pq dizem que tem 4 sporTV e só acho 3. Deve ser por isso que perdi todas as medalhas de ouro conquistadas pelo Brasil.

peri s.c. disse...

Guga
É hilário, a SportTv 4 mostra em quadrinhos pequenos o que as outras 3 estão passando.
eu estou vendo pela ESPN, o pessoal é muito mais divertido, mas como é pequena, menos recursos, também não mostrou nehuma das medalhas brasileiras.

Adelino disse...

Peri, confesso que quando vi o "nosso" presidente lá na tribuna, camisa saindo das calças, lembrei-me da abertura do Pan-Americano do ano passado, quando as vaias começaram já nas imagens dos telões.
Quanto à festividade de abertura, acho que foi a mais bonita das que vi pela Televisão.
Grande abraço, Peri, pelo DIA DOS PAIS.

Luiz Carlos disse...

Grande!!!

bela descoberta fiz aki, um armazém de belas palavras e ótimas idéias, apenas com produtos de qualidade.

Irei armazenar-te nos favoritos do meu blog, passa lah

http://silogismojuridico.blogspot.com/

Luiz Carlos disse...

Grande!!!

bela descoberta fiz aki, um armazém de belas palavras e ótimas idéias, apenas com produtos de qualidade.

Irei armazenar-te nos favoritos do meu blog, passa lah

http://silogismojuridico.blogspot.com/

peri s.c. disse...

Adelino
Será que ele aprendeu alguma coisa com aquelas vaias, ou como todo político achou que era " aramação" de opositores invejosos ?

Dia dos Pais , repito a resposta que te dei no post anterior :
"E quanto ao Dia dos Pais, comemoremos, só nós sabemos, além das imensas alegrias, o quanto nos "custa" exercer o cargo.
Meu abraço fraternal à todos os Babbo."
abraço

peri s.c. disse...

Luiz
bem vindo e obrigado

Marcio Gaspar disse...

tomo a liberdade de reproduzir aqui as palavras do alberto guzik, publicadas em seu ótimo blog http://os.dias.e.as.horas.zip.net/ . faço minhas as palavras dele...
"e daí que eu vi a abertura das olimpíadas. um pouco. com uma reunião no meio. vi a primeira parte e o final. os comentaristas no fim tavam dizendo que já acompanharam não sei quantas olimpíadas e nunca tinham presenciado coisa igual. concordo. das aberturas de olimpíadas que eu vi (meu tempo de vida já abarca 16 delas) pela tevê, e das quais lembro, foi realmente a mais monumental. o espetáculo teve direção de zhang yimou. steven spielberg colaborou com ele até fevereiro deste ano, quando deixou a função por conta de sua resistência à política (?) chinesa de direitos humanos. sem dúvida spielberg deixou uma marca na festa, antes de sair. mas quem viu "o clã das adagas voadoras", de yimou, com suas lutas coreográficas alucinantes e seu esplêndido jogo de cores matizadas ou contrastantes, já podia antecipar o que viria pela frente nesta abertura. toda a multimilenar cultura chinesa foi desfraldada de maneira mega-super no assustador ninho do pássaro, o estádio que parece saído de um cenário de pesadelo de filme expressionista. tudo muito incrível. números aparentemente improváveis, reunindo centenas de integrantes, executados de forma impecável. uma coreografia de cubos que nunca vou esquecer. e o que foi aquilo das roupas pontilhadas de leds que acendiam e apagavam em sincronia, formando figuras, ideogramas? e a pira olímpica acesa por um atleta voador? que espetacular, vão dizer. tudo isso me emociona? não. me assusta. grandioso demais, ostentoso demais, novo-rico demais. muito distante da elegância do tao, da sobriedade de confúcio (o que foi o "número" dedicado a ele? superproduzido e nada confuciano), da precisão dos ideogramas chineses. a cerimônia foi alimentada pelo espírito desse cinema sensacional que produz coisas como "o tigre e o dragão" e o "clã das adagas", proporcionando espetáculo em lugar de reflexão. mais uma abertura das olimpíadas da era do espetáculo. marketing. por que não acredito na promessa de paz que o show tanto exaltou ao longo da festa e em especial, na última coreografia, a das mãos transformadas em pombas? os excessos de brilho, de gente, de luz, desse show haverão de jogar purpurina nos olhos de muitos. eu mesmo me pilhei emocionado aqui e ali. estavam manipulando a gente direitinho. que show é esse que me faz ter medo dele? que espetáculo é esse onde vejo alguma coisa totalitária de que não gosto e que não quero pra mim? o que essa abertura quis dizer que eu não entendi, mas que me incomoda? espero ansiosamente uma leitura desse estranho show pelo meu ultralúcido amigo gerald thomas, e por outras cabeças pensantes que apareçam pra me esclarecer. mas juro que fiquei muito incomodado e com medo desse show".

peri s.c. disse...

Marcio
Legal ter colocado este texto, muito bom.
Acho que a China, ou pelo menos a ponta do iceberg que dela enchergamos
( mal conhecemos e não entendemos nosso país de 140 milhões de habitantes , como entender um de 1,2 bilhões ? ), já largou faz tempo o que o Guzik destaca : " a elegância do tao, da sobriedade de confúcio (o que foi o "número" dedicado a ele? superproduzido e nada confuciano), da precisão dos ideogramas chineses. "
Ela está aí à nossa porta rangendo os dentes, e o espetáculo de abertura foi uma demonstração disso.

valeu

Marcio Gaspar disse...

tirando a parte do "ultralúcido gerald thomas", o texto é mesmo ótimo, hehehe...

peri s.c. disse...

OOPS !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
correção : putzgrila, ENXERGAR ! ali em cima. "Mardita" pressa.

peri s.c. disse...

Marcio
também achei exagerada essa " ultralucidez", mas enfim ...