#Header1 { display:none; } #header-wrapper { display:none; }

8.1.13

Veja e leia

Na balancinha da cozinha, 400 g.
Se estivesse pesando uma porção de spaguetti ( ou outras vertentes carboidráticas da cozinha italiana )  daria uma boa refeição para 4 pessoas de apetite equilibrado.
Se o molho estivesse muito bom e o ponto de cozimento corretos, deixaria algum vazio na libido gastronômica.

Mas estava pesando  papel.




Mais que papel, um livro .
Que pode ser uma excelente e infindável  refeição intelectual para certos tipos de seres humanos Refeição que já veio prontinha, com ingredientes cuidadosamente escolhidos, combinados e balanceados, prontinha para consumo.
É só escolher uma boa poltrona e saborear silenciosamente.
Com a vantagem de poder repeti-la incontáveis vezes, desfrutando pouco a pouco suas nuances.

Não escolhi a melhor poltrona.
Li conforme sugerido pelo precioso prefácio do Jorge Pinheiro, num ritmo meio que "jazzie", na mais perfeita desordem.
 Fui lendo, aos pedaços e sem nenhuma pressa, por aí, pelos pedaços da cidade onde o dia-a-dia me levava.
Ele estava certíssimo quando afirmou que o texto está longe de ser um perigoso " long boring solo".
Fiquei matutando quando o Eduardo comunicou o início deste novo projeto : o que  iria selecionar e como iria compor aquela torrente de eventos que rolaram e rolam no Varal por todos esses anos .
Uma tarefa complexa .

Mas foi muito feliz, este  livro  ficou no ponto certo, preciso e sólido registro de um efervescente e criativo período .
Democrático, alinhavou os incontáveis prós e os mínimos contras.

Leitura obrigatória para os atletas do consistente mundo dos  bons blogs .


15 comentários:

Eduardo P.L disse...

Meu caro Mauro, ou Peri, fico até hoje na dúvida! Quantas histórias ainda teríamos para engrossar o molho desse repasto intelectual. É só relembrar quando o Mauro era um recatado e tímido arquiteto, e o Peri, um atrevido e criativo blogueiro. A abertura do Armazém para o Arquiteto e professor foi gradativa, lenta e constante. Assim foi com dezenas de blogueiros que participaram daquela memorável época. Há muito molho a ser acrescentado. Obrigado pelo post, incentivo e parceria de sempre.

João Menéres disse...

Ai também pesou
O ÚLTIMO BLOG E OUTRAS BLOGAGENS ?

Na balança do Mauro deu 400g de gastronomia blogueira.
Na minha, que é decimal, deu 395g !
5g de diferença !
Deve ser do fuso horário !

Apreciei muitíssimo o seu comentário, MAURO !

Um abraço.

myra disse...

amei seu comentario sobre o livro de Eduardo, para mim, tem um "peso" incontestavel! mas ligeiro e tao cheio de humanidade fina ironia, e nao sei mais o que dizer!

Eduardo P.L disse...

João,
a diferença no peso do livro se deve ao seu manuseio... Quanto mais se lê, mais pesado ela se torna! srsr

Myra, gostei muito desse seu simpático comentário. " Ligeiro e cheio de ironias". Muito bom. Bjs

expressodalinha disse...

Mauro: no fundo é um livro colectivo, o Eduardo "limitou-se" a juntar as peças e fazer a pauta. E ficou de Mestre!

PeriMauro S.C. M. disse...

Caro Eduardo

Tímido e recatado, atrevido e criativo : dançando conforme a música, ou melhor, conforme a midia .
Lá no FB, de " audiência" mais diversificada tenho como " amigos" muitos alunos, que podem acabar se assustando com algumas coisas/opiniões extra-sala de aula ( onde procuramos exercitar nossa porção " ator" ) ... eh, eh.

De fato ainda há muito molho na panela que ficou para ser saboreado em outras refeições .Tenho quase certeza que virá um " O último blog e outras blogagens - O Retorno "

E esse post era uma agradabilíssima obrigação, como deixar de dar uns pitacos em mais um de seus inúmeros projetos ?
Grande abraço

mauro m disse...

João
Obrigado.
A diferença de peso pode ser advinda da diferença da força da gravidade em função da latitude.
Ou o livro se desidratou um pouquinho ao atravessar o Equador.

grande abraço

peri s.c. disse...

Obrigado Myra .
De fato, levíssimas ( físicas ) 400g.

mauro m disse...

Jorge
Realmente, fruto de uma produção coletiva catalisada pelo dedo de mestre do Eduardo, no Varal .
E depois o milagre quase alquímico de juntar todas as reações blog-laboratoriais num resultado nem líquido , nem gasoso que se esvaem, mas sólido, palpável e apreciável .

Anônimo disse...

Já provei e ainda bem que ele, apesar de calórico, não engorda!
Ficou bem aqui no Armazem!
Bjs
Li Frrreira Nhan

peri s.c. disse...

Valeu, Li !

sonia a. mascaro disse...

Uma saborosa resenha de um saboroso livro!

Concordo plenamente com você: "um livro... excelente e infindável refeição intelectual".

Um ótimo 2013 para você e sua família.
Abraços.

peri s.c. disse...

Obrigado Sonia ! O livro do Eduardo merece nossa modesta divulgação.
Belo 2013 para vocês também.

claudio boczon disse...

o fiel da balança é a capacidade que o blogueirismo do Eduardo tem de agregar ideias e pessoas, descontando a "tara", of course... rsrs

peri s.c. disse...

ah, ah, ah....