#Header1 { display:none; } #header-wrapper { display:none; }

20.6.10

Pimba na gorduchinha - 3

Transformaram a Seleção num monastério .



Uma matéria do Estadão de hoje conta que no voo para o jogo-treino no Zimbabwe, as aeromoças com camisas do Brasil nas mãos queriam que os jogadores as autografassem.
Foram necessárias duas horas de negociações com a Comissão Técnica até que os perigosos autógrafos fossem autorizados.

A equipe só não entrará em campo hoje em trajes de franciscanos porque a tentacular FIFA proibe manifestações religiosas.


12 comentários:

Eduardo P.L disse...

O brasileiro é gozado, quando a seleção é aquela bagunça de sempre, metem o pau, quando tem um disciplinador, metem também! Esse é o espírito do brasileiro!

valter ferraz disse...

Peri,
deveriam se preocupar com o mais importante: jogar futebol. Só que aí iria atrapalhar o que é mais importante para eles:ganhar muito dinheiro.
Daí que fica nisso que está aí. Muito auê e pouco futebol.
A "vitória" de hoje não me convence. Continuam sendo os mentirosos de sempre. Incluindo o kaikai que deve se confessar à bispa, pois ficou muito nelvoso.
Arre!0

valter ferraz disse...

Peri,
voltei:
ficou legal a murchinha lí no La dinho!

peri s.c. disse...

Edu
Nada é tão simples quanto parece. Muito menos futebol, hoje em dia. Dunga como técnico, esse " fechamento" da Seleção, os atuais e futuros mistérios que envolvem a Copa de 2014 aqui no Patropi e o dinheiro que vão tirar do nosso bolso para realizá-la estão todos interligados pelos desígnios do presidente da CBF.

peri s.c. disse...

Valter
Melhorou um pouquinho ( pior seria impossível ) na primeira metade do 2º tempo, mas muito longe de provocar quaisquer suspiros de satisfação ou despertar alguma esperança de um futebol sólido.

O primeiro tempo teve momentos de uma verdadeira "pelada".

Silvares disse...

Hoje li um texto interessante de um intelectual meio chato mas bem inteligente e observador que dzia que este campeonato (copa) do mundo não tem equipas que se distingam por jogarem um futebol diferente que as identifique. E porquê? Porque sejam os brasileiros, os costa marfinenses ou outros quaisquer, os maiores craques jogam nos grandes clubes (times) da Europa. Por isso estão todos rotinados nos mesmos processos, daí que grande parte dos jogos sejam uma tremenda chatice. Defesas super fortes e os jogadores mais habilidosos escondidos na táctica. Ele termina dizendo que, sendo o futebol um negócio, essa copa é apenas uma montra (vitrine?) para mostrar produtos transaccionáveis. Faz algum sentido.

valter ferraz disse...

Silvares,
concordo com o intelectual. A Copa não passa de uma vitrine e um balcão de negócios. Toda performance dos times(equipas) não passa de jogo de cena, todos desempenham seus papéis, inclusive o público pagando ingresso e tocando vuvuzelas, empunhando bandeiras ou pintando as caras.
Dão uma impressão de guerra para levantar o espírito das tropas, nada mais.
E os times estão pasteurizados pelos treinadores que não se permitem ousar, pois do contrário correm o risco de perder (as partidas e os milionários contratos).
Os tempos do futebol arte ficaram para trás. Quem viveu, viu. Os outros só escutarão ou verão através de vídeos no youtube.
Abração

Marcio Gaspar disse...

Não sou assim tão pessimista. E acho que esses comentários sobre o 'mercado do futebol', sobre a 'vitrine' e quetais têm sua razão de ser mas são típicos de quem não acompanha o dia a dia do futebol e se arvora a comentarios intelectualizados somente por ocasião de uma copa do mundo. antes de mais nada, não dá pra tirar conclusões 'definitivas' como essas a partir da fase de grupos da copa. ok, a maioria dos jogos até aqui foi mesmo uma chatice, mas na copa de 70, por exemplo, foi diferente? NÃO. e a seleção brasileira? tá certo, sou totalmente contra o dunga, a quem considero um imbecil ignorante azedo rancoroso. uma excrescencia tipica de ricardo teixeira. mas mesmo esses dois não conseguem 'acabar' com o futebol brasileiro. acho que o brasil tem boas chances de ir bem nessa copa, o jogo de ontem não foi essa pelada que voces estão dizendo, e o luis fabiano é mesmo 'o fabuloso'.

valter ferraz disse...

Márcio,
perdõe-me por discordar(ainda mais uma vez, né?)
Mas essa vitória foi apenas mel na xupeta da criança. Veja vc, o mesmo adversário que a selecinha penou para aplicar 2x1, tomou sete gols de Portugal. Fica difícil aceitar seus argumentos.
Outra coisa: um time(?) que tem altos e baixos, num jogo vai muito mal, noutro vai mais ou menos não é páreo para equipes como a dos hermanos que vem com tudo. Detesto dar razão para quem torce pelo dieguito-do-pó, mas acho que com esse time nossos brazucas não terão chance alguma.
Claro que posso estar totalmente enganado. E ao contrário do que vc cita, eu acompanho futebol, não vejo apenas em época de copa e sofro com o mau desemprenho do meu Parmêra que repete ponto a ponto o péssimo futebol que escolheram jogar. Dunga não difere em nada dos técnicos retranqueiros e covardes que tem dirigido o alviverde da Lapa. Espero que o Big Phil consiga mudar.
Bão, prá uma discordância tá de bom tamanho, não?
Abraço forte

peri s.c. disse...

Marcio , e Silvares e Valter

Intelectuais também torcem, mesmo que escondidos. Talvez até soprem discretamente, por trás da cortina, uma vuvuzela.

Nesta fase da Copa, qualquer exercício de futurologia,prós ou contra, e que tanto agradam os cronistas ludopédicos é pura perda de tempo.
O futebol é, ah, eh, uma caixinha de surpresas.

Mas ...

Marcio
Meninos, eu vi : a Copa de 70 foi muuuuito diferente, o time estava arrumado desde o primeiro jogo, já que o " professor" Zagalo ( êta ) contava em campo com pelo menos 4 senhores ( Pelé, Carlos Alberto, Gerson e Tostão ) que tinham aquilo tão raro hoje em dia : leitura de jogo,com a consequente capacidade de mudar o ritmo de dentro de campo e personalidade, muito, muito forte, líderes naturais. Tem algum destes na selecinha do Dunga ?
Se o Brasil tomar o primeiro gol, quem irá, como Didi, buscar a bola lá na rede, levá-la embaixo do braço até o meio de campo e com autoridade, botar ordem na casa ?
Sei não, sei não ...

Marcio Gaspar disse...

valter: se o 2o. jogo do brasil fosse com a coreia, é provavel que o brasil tb fizesse 7 ou mais gols. detalhes importantes: portugal teve enorme dificuldade pra fazer o 1o gol (assim como o brasil), mas depois os coreanos sairam pro jogo (o q nao fizeram contra o brasil) e ficou muito facil fazer 2,3,4,5,6,7. mas o proprio tecnico da coreia disse depois q o time do brasil é melhor q portugal. e o time da argentina é bom (do meio pra frente), mas a gente já cansou de ganhar deles - o brasil é mais consistente e pode perfeitamente encarar los hermanos. e peri: não ousaria comparar essa seleção atual com a de 70; falei da primeira fase daquela copa (q tb vi) de uma maneira geral. teve um monte de joguinhos modorrentos e de pessima qualidade como essa agora e como todas as outras. e olha, masi uma vez: ODEIO O DUNGA e todos os seus (pseudo)criterios, mas mesmo assim, apesar dele, acho bem possivel que tragamos o caneco.

peri s.c. disse...

Marcio
Concordo com tudo que você escreveu aí.
A primeira fase de qualquer Copa é modorrenta, agora pior com o inchaço no número de seleções. Mas acho legal dar a chance de participação á essas seleções meia-boca.
Mas em 70 aquele gol do Petras balançou nossos corações. Como também o primeiro do Uruguai.

Claro que nosso time, mesmo sendo um Clube do Bolinha do execrável Dunga ( cada vez mais patético ) pode encarar qualquer outra seleção que está aí.

Minha dúvida é tomando o primeiro gol se terá criatividade, e personalidade, para reverter o resultado .