#Header1 { display:none; } #header-wrapper { display:none; }

18.2.09

Fé em Deus e pé-na-tábua?


Nem sempre, nem sempre.

Vide essa quase sempre eficiente invenção, os freios à disco.

Apesar da quantidade de peças do sistema de freios, quem conhece
sabe que nenhuma delas
é a famosa '"rebimbola da parafuseta".
Esta, multidisciplinar,
pode estar em qualquer lugar ( até aí ),
dependendo do mecânico e da cara do freguês.


O freio é bom. Ruim é o controle de qualidade .
Ao providenciar a manutenção necessária já que os freios vibravam, não troquei os meus por discos genéricos, de misteriosas e suspeitas origens asiáticas,
instalei os do dito melhor fabricante dessas peças que atua no mercado. Em 4 meses, minha velhusca, possante e bem tratada máquina está com o terceiro e novo jogo de discos de freios. Uns 2.500/3.000 km foram o suficiente para ter 3 pares deles empenados. Os dois últimos trocados na garantia, e o mecânico, honesto, não cobrou a mão-de-obra das novas trocas.


Fé em Deus e " print " ?
Nem sempre, nem sempre.


Vide essa quase sempre eficiente invenção, o cartucho de impressora.
O cartucho é bom. Ruim é o controle de qualidade .
Gastei uma grana e um tempão com idas e vindas para revisões seguidas na
minha velhusca, possante e bem tratada impressora A3 . Só na terceira vez que foi para a manutenção é que se percebeu que o defeito era nos cartuchos. Um após outro, quatro no total. Os dois últimos, irritado, fui trocar diretamente no fabricante, que os substituiu no ato, sem pedir maiores explicações, certamente sabendo que nem tudo é perfeito. Os cartuchos obviamente não são os originais de fábrica da impressora, esses fabricantes hoje ganham dinheiro vendendo tinta, não máquinas. E os cartuchos originais vem cada vez mais com menos tinta.

Enfim, cadê o famoso "controle de qualidade" ? Cadê as ISO-9000, 9001 e 9002 e 3 e o catso à quatro, tão propagadas hoje em dia ?
Nos dois casos, a explicação foi " lote com defeito " . Então tá.
Virou normalidade .
Parece que até o sistema financeiro internacional está com um lote de executivos com defeito.


25 comentários:

Eduardo P.L disse...

ISO 9003 para seu post!
Duas no cravo, duas na ferradura!
Parabéns!
Este também vai dar o que falar!

roserouge disse...

Óptimo post, Peri, só tu mesmo para veres com o melhor sentido de humor o mundo a desmoronar-se à nossa frente! E cadê o controlo de qualidade?

valter ferraz disse...

Peri,
e o preço então? No caso da tinta é o líquido mais precioso do universo: bewirando os oiot mil reais o litro. Só fazer as contas. Minha HP840 faz cinco anos que adormece, acho que nem funciona mais.
Abraço forte

hélio disse...

Pelo memos trocaram sem maiores problemas, admitindo assim que o lote está defeituoso, ou o produto é um lixo de fato. O pior é quando os caras olham para sua cara e perguntam: - "Será que o senhor usou corretamente o produto?!"... e ai vem a solução... - "Senhor! Vou estar enviando a sua reclamação para o fabricante, depois vou estar agendando uma hora para que o senhor volte aqui, só depois vou estar mandando a peça para estar verificando o que foi que aconteceu. Depois vou estar telefonando para o senhor..." Uuuurrrrrgggghhh!!

peri s.c. disse...

Eduardo
Ainda estou tentando implantar aqui a ISO 2003, prá chegar na 9003 vai levar tempo.

peri s.c. disse...

RR
Ou rir ou enlouquecer .
Mas ficando muito bravo de vez em quando, pergunte para as operadoras de telemarketing que ligam para cá.

peri s.c. disse...

Valter
Um pouco menos, não esqueça que você está pagando também a embalagem, o cartucho e o lucro do lojista.
E no caso da HP a cabeça de impressão é no cartucho.
Portanto, noves fora tudo isso, o litro de tinta vendido pela Epson/HP deve custar só uns R$ 7.500,00.
O que dá prá comprar umas 125 garrafas de scotch 8 anos.

peri s.c. disse...

Hélio
No caso dos cartuchos não foi tão fácil assim, a rotina é enviar para a fábrica para análise e depois trocar.
Os dois primeiros troquei na loja onde comprei, depois de autorizado pelo SAC da Extralife. Maior canseira com a dona da loja, tentou de tudo para não trocar.
Na escritório do fabricante, como era dezembro, iam entrar em férias coletivas e mais a triste história que contei, a atendente foi simpática e trocou na hora.
Já os freios, foi uma baba porque ... o mecânico é vizinho do escritório, é quem cuida da manutenção de nossa enorme frota e sempre tomamos uns cafezinhos juntos na padoca.
Experimente ir numa concessionária com um problema destes.

Fernando Zanforlin disse...

é isso aí, disco prá lá e pra cá.
Foram usados a primeira vez em Le Mans , pela Jaguar. (Data ?)
Uma das coisas bonitas de ver é o disco incandescente como brasa, no final da reta, quando são acionados.
Hoje há os de cerâmica, bem como as pastilhas.
Freio a disco esse é bão.
Cartucho num sei?
Abs.

peri s.c. disse...

Fernando
A foto que queria usar no post era uma destas onde aparecem esses discos incandescendo, são lindas.Não achei.

O Emerson Fittipladi dizia quando corria de F1 que uma das suas preocupações eram esses discos em brasa, em caso de acidente, porque tocariam fogo na gasolina que vazasse.
Mas a melhor frase foi a do Grahann Hill quando perguntaram qual a sensação que ele tinha quando estava na sua BRM. Ele : " - É como estar mergulhado numa banheira cheia de gasolina com um charuto aceso na boca", ah, ah.

GUGA ALAYON disse...

confio mais nos freios de segunda que nos cartuchos.
Sem dúvida.
O cartucho te deixa na mão de repente. O freio te deixa no pé aos poucos.

peri s.c. disse...

Guga
Na descida da serra, prefiro que falhe o cartucho.

expressodalinha disse...

As famosas normas ISO estão a cair em desuso. Agora é "Made in China"!

Anônimo disse...

Peri:
É apenas uma questão de sangrar o burrinho...Seria de mau-gôsto eu continuar a piada.

Günther.

peri s.c. disse...

Günther
ahahahahahahahah ....

peri s.c. disse...

Jorge
Agora a norma é a falta de norma.

Anônimo disse...

Peri:
Fo de ass(desculpe o trocadilho americano).Fora de assunto.Bicharlisson está no banco porque Libertadores é prá macho?

Günther (no intervalo).
Abraços.

peri s.c. disse...

Günther
Já foi prá macho. Por isso não entendo ele no banco, eh, eh.

Mudei de canal para o jogo 30 segundos antes do gol salvador da pátria. Uma pena.

ery roberto disse...

Peri, depois que vendi meu último carro vivo bem melhor. E ao atual custo de "centavos" por cópia, mandei os fabricantes de cartucho à merda e investi em um bom pendrive para levar os documentos até à Copiadora.

Abração. Post da melhor qualidade.

peri s.c. disse...

Ery
Então você é nm pedestres que não deixa rastros impressos e nem assina embaixo.

peri s.c. disse...

oops : "... um pedestre ..."

claudio boczon disse...

lá na cartuxa só rola disco de acetato,
diz o frei que é para não perder o hábito.

peri s.c. disse...

Boczon
Freis não perdem o hábito, ficariam nus.

Ery Roberto disse...

Peri, é mais ou menos por aí.

claudio boczon disse...

no início dos 80s não tinha um grupo chamado "Frei a disc", sucesso nas pistas de dança e derrapagem?