#Header1 { display:none; } #header-wrapper { display:none; }

1.11.08

Coreto musical - 2



Rios de emoções e lágrimas inundarão mesas e teclados de viejos blogueiros nuestros hermanos latino-americanos


26 comentários:

Anônimo disse...

Peri,

rios de lágrimas, como é que você sabia???
Nuestros hermanos - imbatíveis, incríveis, inesquecíveis - parecem dar um nó no tempo, talvez um de nossos maiores mistérios, não?

Abraço emocionado

Vivina.

Eduardo P.L disse...

Concordo com a nossa querida amiga Vivina!
"Não pretendo ser su donha."...maravilha!

Forte abraço, aos soluços de saudades desse tempo!

peri s.c. disse...

Vivina
Eu imaginava.

"Dar um nó no tempo", bonito isso.
Dão mesmo, vão buscar aquelas coisinhas que estão adormecidas lá no fundo do coração de qualquer um que um dia dançou, trêmulo, um bolero.

beijo

peri s.c. disse...

Eduardo

Essa música é mortal.

abraço

valter ferraz disse...

Peri,
chororô?

peri s.c. disse...

Valter
Nada, apenas lembranças dos tempos de cafunés e de meninos sussurrando agarradinhos no ouvido das perfumadas meninas.

claudio boczon disse...

putz, vorta e media sou acometido de uma nostalgia de tempos que não vivi.

se bem que uns boleros já dancei com maldito bandeide no calcanhar.

Anônimo disse...

Peri,
As cordas ainda eram de aço,que davam uma vibração especial à música.
Dica: Agostinho dos Santos e Johnny Mathis(que foi atleta campeão olímpico na equipe de ginástica dos EEUU,em sua juventude),cantando juntos "Ninguém esconde o amôr,ninguém proíbe o amôr...etc..",no Brasil,pouco antes da morte de Agostinho.
Günther(estreando no seu Blog)

Obs.: Johnny Mathis sempre agradecia colocando as palmas das mãos no chão sem dobrar os joelhos.

mauro m disse...

Boczon
Somos dois a nostalgiar e a ter bolerado.

mauro m disse...

Günter
Benvindo a este modesto porém quase trepidante Armazem.
Cordas de nylon machucam menos os dedinhos. Acho que nem a moçada do Sepultura as usa, vou consultar meu especialista de plantão.
Bela dupla de cantores, bem lembrado parao nosso coreto, que será fixa toda sexta noite alta ou sábado pela manhã.
JM inclinava-se tanto para refrescar a retaguarda ?

peri s.c. disse...

Oops, deu tilt, esse Mauro M ( uma outra identidade secreta ) aí sou eu, pombas.

Anônimo disse...

Bem pensado Mauro M,uma vez que a orquestra predominantemente masculina ,ficava ao fundo ,(ôps,sem alusões intencionais.)
Günther.

roserouge disse...

Mauro M? Gostei, dá assim um ar de James Bond. My name is M. Mauro M.

peri s.c. disse...

Günter
Aos artistas ( quase ) tudo é permitido

peri s.c. disse...

Roserouge
Muito sério.
" - My name is SC, Peri S.C.
Please tragam uma garrafa de scotch, muito gelo, e as garotas, muitas garotas."
Soa melhor, mais escrachado.

Anônimo disse...

Peri,
Menos ao Supla.Devemos banilo da classe artística por Justa Causa,sem direito a nada,por ser uma cópia mal feita do mal feito ex integrante da mal feita banda Sig Sig Sputnik(me fugiu o nome do cara...)
Günther.

Anônimo disse...

Acho que é Ted Lapidus. Günther

roserouge disse...

Não, Peri, o James Bond só bebe vodka-martini. Shaken, not stirred.

peri s.c. disse...

Günter
Supla é artista ? Deveria pegar no cabo de uma enxada num mutirão da periferia prá ajudar encher umas lajes de uns puxadinhos, por uns três meses, para ver o que é bom prá tosse.

peri s.c. disse...

Roserouge
Você acha que , eu que tenho o mesmo ( ou mais, segundo uma ou outra admiradora ) charme do Sean Connery, que não sou viado como o Roger Moore, que sou quase tão bonito como o Pierce Brosnan e que me sinto tão perigoso como o Daniel Craig, ficaria reprisando os drinks " shaken, not stirred" que eles tomavam? Com o Serviço Secreto de Sua Majestade pagando a conta, peço ao garçon àquele maravilhoso produto das Highlands. E envelhecido 21 anos, if you please.

roserouge disse...

Ah, mas o James é comedido, não é um perdulário qualquer...senão como é que sobrava dinheiro para todos aqueles fantásticos "gadgets" que o Q. inventa para ele? Os porches, os lamborghinis, os ashton-martin, os sapatos-telefone, as canetas-metralhadora, os óculos-que-vêm-mulheres-nuas e por aí fora? Ah, não, um vodka martini vai muito bem, o orçamento não estica. E o filho da puta do meu salário também não...

sonia disse...

antes as coisas eram mais simples, na raça mesmo, sem muita tecnologia. quem não tinha voz e talento era melhor nem se arriscar. hoje a tecnologia faz uma "maquiagem" em tudo e nem se sabe quem tem voz ou não. qualquer um engana bem...

peri s.c. disse...

Roserouge
O sapato-telefone era do Agente 86.

Agente-(quase)-secreto gasta verbas secretas, portanto tem dinheiro de sobra.

peri s.c. disse...

Sonia
Sem nenhuma tecnologia. Era tudo na raça e talento mesmo. Hoje com a trucagem eletrônica e cara-de-pau qualquer um vira artista

claudio boczon disse...

ops! Tô quase vestindo esta carapuça aí, Peri!

peri s.c. disse...

Boczon
pode vestir.
aliás carapuça é uma palavra desse tempo aí.