#Header1 { display:none; } #header-wrapper { display:none; }

3.9.08

Marqueteiros mais uma vez mordendo a fronha

Parece que velho Nescau vai voltar às gôndolas dos supermercados .
Isso porque o presidente da Nestlé foi bombardeado por uma enxurrada de e-mails enviados por uma comunidade criada exatamente para defender a velha fórmula.
Mudar a latinha, ok, marqueteiros tem que justificar seus polpudos salários, mas prá que mexer na fórmula ? A própria Coca-Cola já dançou, nos States, numa destas tentativas de mudar o gosto, teve que voltar atrás.

Animada com o exemplo, a P.S.C. Spirits,
Beers, Wines and Afins, Tchim, Tchim, propõe uma campanha unindo bebuns ( no bom e afetivo sentido da palavra ), que andam abalados com a recente Lei Seca, para que a Brahma volte a oferecer o velho e ótimo chopp escuro,

retirado sorrateiramente do mercado, sendo substituído pelo asqueroso Chopp " Black ".
"Black" ? Nome em inglês para "sofisticar" o produto ?



Mesmo com esse copo exclusivo* e de design até interessante , essa novidade não passa de uma Malzebier metida a besta, excelente para mulheres que estão amamentando, segundo recomendavam velhas tias.
Será que as mocinhas que gostam de bebidas mais adocicadas, eram o " público-alvo" dos entendidos em mercado ?
Aliás, horrível e reveladora essa palavra "público-alvo", indica exatamente o que são os consumidores para as empresas, aqueles que devem ser engabelados para o devido saque.

* Mais uma viadagem marqueteira :
este copo só pode ser usado para servir o tal chopp, por determinação da AMBEV, acreditam ? Uma noite, em um bar montamos uma operação para que um dos que estavam à mesa pudesse tomar seu refrigerante nesse copo, que foi devidamente exibido cheio de água-tônica translúcida para o envergonhado maitre, que cumpria ordens da poderosa multinacional brasileira.



23 comentários:

roserouge disse...

"viadagem marqueteira" que expressão deliciosa. Essa do Nescau fez-me andar alguns anos pra trás, cresci a ler os Tio Patinhas, Pateta, Pato Donald, Zé Carioca e outros. Esses livros chegavam cá vindos directamente do Brasil e lembro-me de ver publicidade ao Nescau. Quando começaram a ser feitos cá com "tradução" para português mesmo, perderam a piada. A Brahma é uma boa cerveja, era o que eu bebia quando estive aí.

Eduardo P L disse...

Peri,

estas ficando perito ( desculpe a piada = PERI+to)em assuntos POLÊMICOS! Mas este só sentado num bar....

Marcio Gaspar disse...

peri: acho exagero comparar o "novo" chopp escuro a uma malzebier metida à besta. o gosto é bom, a espuma cremosa me agrada bastante, e tb gosto do design do copo. mas me irrito profundamente com a obrigatoriedade imposta aos estabelecimentos e a seus funcionarios, da denominação 'black'.

peri s.c. disse...

Roserouge
O slogan comercial do Nescau, que perseguiu nossa geração era : " Nescau tem gosto de festa".
Também crescemos lendo estes gibis, até que descobrimos, na juventude, que Wall Disney era um agente imperialista e queimamos todos as revistinhas ( menos o Manual do Pequeno Escoteiro, que escondemos para reler em baixo da cama ).
Sobre a cerveja, aprofundarei o assunto na resposta ao Marcio.

peri s.c. disse...

Eduardo
Vou propor uma blogagem coletiva para defender o chopp escuro !

peri s.c. disse...

Marcio
A Brahma pode lançar o chopp "Black', o "Noir', o "Nero", sejam lá que nomes tenham, mas deixe o velho e bom " Escuro" em paz e à disposição.
Respeito aos antigos consumidores não faz mal à ninguém.

Análise técnica : a espuma, sem dúvida é mais cremosa, mas o líquido é menos encorpado com um retro-gosto muito menos " queimado", mais adocicado ( daí a referência provocativa à Malzbier ) e mais esquisito, enjoativo já no 2º copo.

Tou fora, agora vou de Xingu.

peri s.c. disse...

Aliás, Marcio, com a Xingu, deixamos de ser vítimas de chopp péssimamente "tirado".
Tiram chopp como se estivessem abastecendo o tanque de um carro.

Patty Diphusa disse...

E ninguém vai defender o Ovomaltine tipo suíço que saiu do mercado brasileiro? Pleaaaase.

bjs

peri s.c. disse...

Patty
consumidores unidos, jamais serão vencidos

valter ferraz disse...

Peri,
vc sabe bem de minha birra com blogagens coletivas. Mas essa do chopp escuro, eu tô dentro. Onde já se viu uma coisa dessas?
Não fosse o preço, de minha parte tomaria apenas o chopp(claro ou escuro) com pouco colarinho e bem encorpado.
Cá prá nós: o copo aí até que é bunitim, mas essas estratégias de mercado é que fodem a biela.
Hoje, domingo da independência tome um por mim.
Forte abraço

peri s.c. disse...

Valter
Também não morro de amores por estas blogagens.

Esse copo é uma contradição em relação ao projeto correto de um bom copo para chopp : tem a boca largona, quando deveria ter a boca mais estreita, para manter por mais tempo a espuma íntegra, e diminuir a perda de gás.
Estamos na mão dos marqueteiros.

E viva nossa ampla, geral e irrestrita independência.

roserouge disse...

Concordo. Cá a cerveja tirada à pressão chama-se "imperial" e os copos são estreitos e compridos. E a espuma deve ter aí um centímetro, não mais. Viadagem marqueteira, que bunitim...

peri s.c. disse...

Roserouge
O copo tradicional, aqui chamado "tulipa" é alto e relativamente estreito. A espuma : aqui 3 " dedos" ( deitados ) de altura .
E sempre, muito gelado. Brasileiros se espantam com as temperaturas, quentes, das cervejas na Europa, mesmo no alto verão.

A " viadagem marqueteira " piora muito quando eles se juntam com a " viadagem publicitária ". E como as empresas colocam nas mãos deles um volume inacreditável de dinheiro, "deitam e rolam". Comento com tranquilidade, porque já trabalhei um período no setor marqueteiro.

roserouge disse...

Os ingleses e alemães é que bebem cerveja quente. Nós, não. Uma imperial bem geladinha numa tarde quente de Verão é do melhor que há. E se houver uns bichos a acompanhar...bichos, quero eu dizer, umas gambas, uns percebes, uma lamejinhas, umas ameijoas, umas cadelinhas, uma sapateira, uns lombinhos de lagosta, uns caranguejos do Mar de Behring...ah, pois...uma imperial? Cinco ou seis, isso sim. Buuurp!

peri "schelerp" s.c. disse...

Humm .... gostei dos nomes " lamejinhas, ameijoas "

Favor traduzir :
gambas, percebes, cadelinhas, ( e os dois acima citados, claro )

valter ferraz disse...

Peri,
esses comentários deveriam vir acompanhados de glossário, hein?
Blogar, definitivamente é cultura, como dizia o slogan!

peri s.c. disse...

Valter
Estamos fazendo um interessantíssimo
viaduto sobre o Atlântico com os blogueiros ( e comentaristas - ô Roserouge, cadê seu blog ? ) portugueses.
E o glossário é importante, eh, eh, prá nós e prá eles.

roserouge disse...

Vamo lá então:

lamejinhas, ameijôas, cadelinhas e até canivetes e mexilhões são moluscos bivalves que abundam na nossa costa. Têm que ficar algumas horas mergulhados em água para largarem a areia toda senão não se conseguem comer. Depois, é só atirá-los para uma frigideira ou tacho com alho e azeite, revolvê-los de vez em quando, juntar sumo de limão e coentros e lamber os dedos no final. Os mexilhões são maiores, têm a casca preta e também se comem com molho de tomate. Ó Jaaaaarbas, sai uma imperial, fachavor! No Brasil as ameijoas chamam-se lambreta ou sarnambi.

Gambas são uma espécie de camarão. Cozidas só com sal, vão à mesa com umas rodelinhas de limão. Fritas num pouquinho de azeite e um cheirinho a caril são de comer e chorar por mais. E com umas imperiais, claro.

Percebes ou perceves são um bicho nojento, feíssimo da família das cracas. Tem um pedûnculo longo que se mete na boca e chupa. Come-se cru e quando são muito frescos sabem a mar. Jarbas, sai mais uma!
Tudo isto de come à mão. Quem usar talher é veado.
A minha última descoberta foi o caranguejo do Mar de Behring. Que delícia!

Peri, quando vieres cá a Lisboa com a tua Maria levo-vos aí a uns lugares que eu conheço onde há estas coisas todas, queres?

peri s.c. disse...

Roserouge
Uma família completa de delícias, já sinto a maresia trazida pelos ventos marítimos.

Quem sabe em Janeiro ? Desejo e pré-programação há, falta apenas chover muitos euros em nossa horta .
E nada como contar com uma guia especializada nas delícias da terra, para conhecer os bons lugares que turistas não frequentam. Oferta aceita.

roserouge disse...

Compreendo, na minha horta também chove mais pulgas que outra coisa. Bom, pelo menos tenho com que me coçar, sempre me vou entretendo...
Lisboa não foge e é sempre linda de Verão ou Inverno.

peri s.c. disse...

Roserouge
Um dia porei os pés na santa terrinha ( como a chamam os lusos aqui exilados )

WJ disse...

o chopp preto é muito doce, já o black acertaram em cheio, copo cheio de black, viva....adorei.
agora só vou de black, embalado por uma black music então...

peri s.c. disse...

WJ
eh, eh , pode entornar todos os barris, fico com a Xingu.