#Header1 { display:none; } #header-wrapper { display:none; }

24.8.08

Armazém olímpico - 11

Update 0. Enfim, quanto custou ?

A torcida esbraveja com o " fraco desempenho " e todos palpitam, entendidos e desentendidos em esporte, em quais seriam as soluções para a melhoria necessária .

Um sentimento comum é que não há apoio ao esporte. O que pouco se sabe e está vindo a público é que dinheiro houve, e bastante. Cada medalha conquistada custou ao Brasil a bagatela de U$$ 28 milhões ( milhões de dólares ) , montante global calculado nos últimos 3 anos vindo do orçamento da União, 2% do faturamento das loterias e patrocínios das estatais. Vejam texto completo no site " Contas Abertas " neste link.

Como foi usado o dinheiro, é uma outra e misteriosa questão.

O pai do Cesar Cielo, ontem, em entrevista ao Estadão, disse que seu filho conseguiu um patrocínio ( Correios ? ) em Maio deste ano, de R$ 8.000,00/mês, que quiseram tirar em Julho, porque o Cielo se negou a vir dos EUA ( ele treina no interior do Alabama ) para uma audiência com o Sr. Presidente, teria que interromper seu treinamento para o beija-mão político-marqueteiro.

1. Pragmatismo americano

A China, com seu projeto olímpico militar-esportivo e algumas prováveis e inocentes mutretas ( e a idade das ginastas femininas , hammm? ) detonou os EUA no quadro de medalhas, feito conforme critério do Comitê Olímpico Internacional.
Mas os americanos deram um jeitinho, criando seu critério particular, baseado no total de medalhas, para disfarçar.




2. Ah, ah, ah

Sérgio Augusto, hoje no caderno Aliás do Estadão :

" Pouca medalha muita lágrima
Sai a "pátria de chuteiras' entra a " pátria das lágrimas" . Chorou-se tanto nos Jogos de Pequim que a Kleenex e a Softy's deveriam pensar seriamente em investir pesado nas próximas Olimpíadas. Se o choro fosse uma modalidade esportiva, o Brasil teria ultrapassado a China e os EUA no ranking de medalhas. A rigor, só os vitoriosos ou os notoriamente prejudicados ( como Fabiana Murer ) deveriam debulhar-se em lágrimas . Tudo bem, Cesar Cielo exagerou, mas os vitoriosos podem tudo : seu pranto é sobranceiro, catártico, lustral "


3. Bem acabou .

Gostaríamos de ganhar uma libra esterlina ( libras em homenagem aos próximos jogos em Londres) por cada bolha no pé, mau-jeito de tornozelo, luxação no ombro, joelho torcido, noite mal dormida, dores pelo corpo, festa perdida, filme não assistido e bronca levada do técnico que cada um dos nossos 259 atletas sofreu nesses últimos 4 anos para chegar a Pequim. Raros exemplos de dedicação ao que gostam e fazem, sem grandes apoios.

Na verdade foram 277 atletas,
dispenso os do futebol masculino, não sabem nem nunca saberão o que é uma Olimpíada, melhor deixá-los sossegados com seus pagodes, seus empresários, seus patrocínios e as eternas saudades do arroz-com-feijão.



4. Balanço ? Não, apenas um sacolejo :

Agradecemos aos distintos fregueses do Armazém que acompanharam essa cobertura, que pelo gigantismo do evento, foi cheia de obstáculos.

Mas nossos correspondentes, fotógrafos e nossa equipe de retaguarda fizeram um trabalho incansável A Central Peri S.C. de Comunicações orgulhosa, agradece a todos.

Felizes com o resultado do trabalho e como ninguém é de ferro, proporcionamos então aos profissionais que deslocamos para China, uma esticadinha repousante à Tailândia, para conhecerem in loco as tais massagens tailandesas.

A série Armazém Olímpico não termina aqui. Voltaremos em edições extraordinárias porque estaremos acompanhando, mais alertas que escoteiro, com olho-vivo, faro-fino e estilingue nas mãos o desenrolar dos acontecimentos/pronunciamentos suspeitos que virão por aí visando o Brasil como sede dos Jogos de 2016.

5. E nós ...

.. que não tivemos condições de conseguir um índice olímpico em qualquer dos esportes para participar dessa linda festa ?
Só nos restam as :

( se competir, não dirija )

22 comentários:

anna disse...

parabenizo as organizações peri's de comunicaçnao e cultura (poruqe não?) pela excelente cobertura com belas fotos e análises perfeitas.

quanto a choradeira brasileira, ganhando ou perdendo, a mim demonstra que o grau de auto estima brasileira é bem baixinho. parecem surpresos quando vencem e putos quando perdem.com certeza estrangeiros também ficam, mas o brasileiro demosntra sem qualquer pudor.

enfim, nos prepararemos para a próxima olimpíada com novas modalidades. com certeza despontarão grandes atletas.

ery roberto disse...

Peri's Comunicação e Cultura dá PCC hein!!! Pra fazer publicidade com essa sigla tu vais rebolar, meu amigo! (rsrsrs).

Peri, não foram só os americanos que "apelaram" nessa de dizer que a soma das medalhas lhe davam uma posição melhor. Até o Nuzman resolveu fazer a mesma coisa, pra dizer que foi a melhor participação olímpica brasileira, é mole? Nada se cria, tudo se copia.

Parabéns pelo "Armazém Olímpico". foi gostoso vir aqui nestas duas semanas para te ler. Com criatividade é diversão na certa, não há dúvida. Abração.

GUGA ALAYON disse...

Cobertura nota 9,93(média dos 3 juízes depois de descartadas as duas melhores e as duas piores notas). Rigor olímpico por não colocar matéria especial sobre uma beldade loira do volei. Mas medalha de ouro incontestável!
abç

Eduardo P L disse...

Linda COBERTURA!
O Guga lembrou uma loira , mas haviam outras, e algumas nem tão loiras!
Parabéns ao Armazém! Até Londres!

peri s.c. disse...

Anna
A esportiva redação agradece.
Nossa auto estima é nanica.
Isso junto com a necessidade da Globo de novos ícones esportivos, que envolve esses jovens atletas, acaba com a capacidade de discernimento deles ( isso quando eles a tem ). Eles pensam que estão imbuídos de uma missão de salvaguarda nacional. Uma merda.

peri s.c. disse...

Ery
1. Na verdade PCCG, Peri ( S.C.) Comunicação e Cultura Geral, ufa.

2. No total de medalhas ( mesmo critério aí do Times ) de fato alcançou o record de Atlanta.
Mas a qualidade se mede pelos ouros, no mínimo o COB contava com mais uns 4 ouros : seriam possíveis 2 no judo, mais 3 no volei, 1 na vela . Dos 6 se saíssem 4 estava bom. Não saiu nenhum destes. Em compensação a Maureen era uma incógnita.

3. Tentamos reproduzir o papo que aconteceria entre amigos interessados em esporte, com a vantagem de poder mostrar as fotos. Foi um ótimo exercício. Já estamos pensando em Londres.

peri s.c. disse...

Guga
Ouro ? Então vamos ao pódio. Mas sem choro.

Pensei no setor " mulherões ", separei até algumas fotos, os posts ficariam imensos, desisti.

peri s.c. disse...

Eduardo
Grazie.
Mulheres mil, de todas as raças, credos e cores. Para todos os gostos.

Até Londres, e de kilt, gaita de foles e um estoque de bons whiskies ( para o grande público aquilo lá é tudo a mesma coisa, ninguém vai reparar no kit escocês, mais divertido )

Marcio Gaspar disse...

já virei a página dessa olimpíada. e me volto completamente para as olimpíadas da manguaça, pra as quais convido o nobre amigo para embate sem hora pra terminar!

peri s.c. disse...

Marcio
Convite aceito, é só definir o ginásio onde será a porfia.

roserouge disse...

Eu cá também prefiro as olimpíadas da manguaça. Ainda não escolhi a modalidade, mas ainda me faltam 4 anos pra treinar. Logo se vê para onde levo jeito. Posso levar daqui algum equipamento...português, claro! Os meus favoritos são os tintos do Alentejo e do Douro. Estou a falar de equipamento, claro...

Silvares disse...

Nas Olimpíadas da Mangüaça Portugal é forte candidato a ocupar os 6 lugares do pódio.

peri s.c. disse...

Roserouge
Esta palavra manguaça também é utilizada por aí ?
A modalidade onde o desempenho é melhor por aqui é cerveja. Agora é que começam a surgir equipes especializadas em vinho.

peri s.c. disse...

Silvares
a questão é como conseguem ficar de pé no pódio.

roserouge disse...

Nunca ouvi a palavra manguaça por aqui, mas percebi o sentido da coisa. Aqui também se consome cerveja, o vinho é mais para acompanhar a refeição.

disse...

Caro Peri...Mil parabéns por esta tua cobertura olímpica,sensacional!Só para constar jáque vc gostaria de saber .Postei a semana passada o trabalho maravilhoso deste fotógrafo francês JR.Li atentamente como ele produzia este efeito fantástico nas fachadas da favela ,pois também a principio achei que fosse "photoshopagem",mas não são fotos imensas as vezes divididas como um quebra cabeça e depois coladas.Lindo trabalho que também já foi feito em Israel e na Palestina.
Um abraço..Ah sim, adorei a olímpiada de Manguaça....

peri s.c. disse...

Roserouge
Aqui tomam cerveja para refrescar, para esquentar, para comemorar, em velórios, para combater a ressaca.
O vinho começa a ganhar espaço,as vinícolas brasileiras ( do sul , mais frio ) começam a colocar bons produtos no mercado, particularmente espumantes. Vinhos muito bons, importados, são caros. Chilenos e argentinos tem preços mais acessíveis.

peri s.c. disse...

Vi
Obrigado, me diverti bastante.
Já fui lá em no noVitá ( aliás, sempre achei um excelente nome ) , o trabalho do JR é uma maravilha, e as fotos praticamente um out-door colado nas fachadas, interessantíssimo.

Silvares disse...

No pódio não precisam ficar em pé. Por estes lados bebedeira tem muitos sinónimos, dependendo da zona do país. Aqui ficam alguns: "bezana", "bezegol","piela", "narça", "cadela", "ramada alta", "pifo"... estranho, de momento não me lembro de mais nenhum! Bom, seja onde for, no fim acabam muitas vezes a "chamar o Gregório" ou mais simplesmente a "gregoriar". Enfim, coisas do desporto.

peri s.c. disse...

Silvares
Interessantes os termos, gostei muito do " bezegol" ( dve ser um pifo daqueles ).

Semelhanças :
aí " pifo", aqui " pifão"
dessemelhança :
aí " o Gregório ", aqui " o Hugo"
( acho que tem a ver com o som do evento )
Um desporto que está ficando politicamente incorreto, seu fiel companheiro o cigarrinho, já está sendo banido .

Silvares disse...

Chamar o Gregório, estou em crer, tem a ver com o canto gregoriano. Os monges, quando estão naquele êxtase canoro, parecem prestes a largar lastro com fúria incontida aos ouvidos menos sensíveis. Esse Hugo daí talvez fosse nome de algum monge menos cpaz de conter a vontade de abrir a boca pró Divino!
:-)
Esta piada foi um tanto seca, não foi?

peri s.c. disse...

Ah, ah !
O Hugo daqui vem do som gutural do võmito mesmo.