#Header1 { display:none; } #header-wrapper { display:none; }

14.1.08

In - versões

Eles, livres como pássaros
( como taxis? )

Nós, nas gaiolas

foto P.S.C. Urban Views

28 comentários:

anna disse...

peri's, captou perfeitamente o meu sentimento desde que voltei das pequenas férias.

quequitôfazendoporraqui?
uma pergunta que não quer se calar.

Márcia disse...

Engaiolados, cercados "eletrificadamente", armados até os dentes, asas podadas, mentes lavadas, terreno minado, aff! nos resta admirar a liberdade tão bem registrada pela lente do fotógrafo aprisionado.
Aonde nos colocaram né? [com nossa permissão, claro!]
dia lindo Peri
beijos

Anônimo disse...

Anna
Após minhas nano-vacãncias, estava eu trabalhando em meu home-office, sem coragem de ir labutar na sede do conglomerado e enfrentar meu pool de exuberantes secretárias com pilhas de papéis para despachar, quando ouvi o chilreio destes canoros periquitos sobre o puxadinho da vizinha.
Invejei-os.

( mesmo porque não havia nenhum gavião ou gato nas redondezas)

Unknown disse...

A natureza fazendo JUSTIÇA com o homem.....

Anônimo disse...

Marcia(C)

Aonde nos colocamos.Nós é que criamos esse triste samba-enredo, que não é cantado em nenhuma avenida .

Dia lindo por enquanto, São Pedro prepara seus caudolosos baldes de águas para descarregar sobre SP, como já fez ontem. Verão de tempestades, aqui as águas de março, são em janeiro, fevereiro e março.
beijos

Anônimo disse...

Eduardo
Aqui nóis faiz, aqui nóis paga.

( como diria o velho Nónno S.C., sentado no degrau da varanda, alisando suas palhas e picando seu fuminho de Tietê )

Anônimo disse...

enquanto os governos não investirem nas perifas, em lazer, em educação, em saude 'pros pobre', estaremos cada vez mais engaiolados e as empresas de segurança rindo de oreia a oreia. mas a continuar assim, eles vão invadir, eles virão aqui zoar o barraco. na mesma situação, acho que faríamos o mesmo.

Anônimo disse...

Marcio
O mar vai virar sertão e até a baleia de Mestre Jonas vai morrer ressecada.

Anônimo disse...

Peri, que previsão mais sinistra. Aqui, Copacabana será engolida por ondas de 10 metros de altura...
Disse bem o Eduardo, a Natureza castiga o Homem. E Pekin, será coberta pelas tempestades de areia?
Abraços

Anônimo disse...

Caro Adelino
Na verdade nada a ver com eventuais tsunamis que arrastarão as garotas de Ipanema, ou de Copacabana, hoje em dia de plantão, nem vendedores de mate gelado ou jogadores de frescobol. Uma falsa e alegórica previsão . Falsa quanto previsão, porque já está acontecendo, estamos cercados faz tempo, estão à nossa espreita em cada esquina.
Alegórica, em homenagem ao carnaval que se aproxima.

Não creio que a natureza castiga o homem, ela simplesmente é maior que nós, e insondável já que seus ciclos estão muito além dos mostradores de nossos relógios. A natureza não é cruel, nós é que estamos nos lugares errados, metendo o nariz onde não devíamos.
Que catso o fundador de Pompéia tinha que fundá-la onde fundou ? Não se impressionou com as fumarolas que via no topo daquele morro lá longe?
Abraço

valter ferraz disse...

Peri, as mais negras previsões e nós continuamos em nosso rame-rame. Isso é vida?
Abraços entristecidos

Anônimo disse...

Valter
1. Oops, correção amigável : " As mais afro-descendentes previsões." eh, eh.

2. Não, não é vida. Na era virtual, mergulhamos numa vida de virtualidades cheia de realidades sinistras.

abraços quase enlouquecidos

Anônimo disse...

Peri, tem mais um lado esta "realidadezinha" (ou será que viramos seres virtuais e ainda não nos demos conta?): "lá fora" tem um bando com celular à vontade, fazendo festa, churrascos, seus "direitos humanos" defendidos por ONG's, liberdade etc. Já do lado de cá, onde ficamos nós engaiolados, "protegidos" pela aura elétrica, submissos ao toque de recolher do medo, cumprimos a pena sem sentir que ela nos é imposta pelo que de pior existe: a política, a TV, a imprensa... e até ficamos contentes porque ainda não vieram "buscar" os nossos PCs, celulares, TVs, o freezer e a máquina de lavar. Houve um tempo em que era arriscado falar e arrumávamos um jeito, como cantar metáforas. Hoje, quando é possível gritar, calamos. A natureza está invertida.

valter ferraz disse...

Peri/Ery: de uma maneira ou outra, todos prisioneiros.

Anônimo disse...

Ery

Atingimos o estágio da bunda-molice total e irrestrita.
Rua sem-saída.

Anônimo disse...

Valter
estamos na gaiola, e pior, alpiste não cai do céu.

Aninha Pontes disse...

E a liberdade é tão lindamente gostosa, que fuji da gaiola.
E sou feliz assim.
Um beijo

Anônimo disse...

Aninha
Livre como uma pássara, então.Maravilha.
Bj

Claudio Boczon disse...

gaiola tem que ter nós mesmo, senão fica frouxa.

Anônimo disse...

Boczon
gaiola frouxa e ziper aberto, o passarinho voa.

jayme disse...

O jeito de resover não é assim tão complicado, embora não isento de riscos: é só sair à rua e às praças, é só ocupá-las.

Anônimo disse...

Jayme
povo só sai à rua, em SP na São Silvestre, ou quando tem greve de metrô e/ou ônibus, ou na Parada Gay.

GUGA ALAYON disse...

Já não se fazem mais gatos como antigamente.
Esses pombos verdes fazem um verdadeiro motim.

Anônimo disse...

Guga
Hoje os gatos andam com a pança cheia de ratos.
E estes pombos, na verdade são periquitos.

Anônimo disse...

Nessa altura da vida, fotografando o passarinho do vizinho....Quem diria...

Anônimo disse...

Caro E
Tsc, tsc,
Eu apontando para a Lua e você olhando meu dedo ....

GUGA ALAYON disse...

Peri, as Maritacas são os novos ratos do pedaço. Só que barulhentas.

Anônimo disse...

Guga
prefiro estas, não andam em paredes, não se escondem no fogão,não fazem ninguém sair correndo de medo.