#Header1 { display:none; } #header-wrapper { display:none; }

4.10.07

10,9,8,7,6,5,4,3,2,1,fogo

Hoje 50 anos do lançamento do Sputnik. Os americanos entraram em crise. Como também entraram com a Laika e o Yuri Gagarin. Os russos reinavam no espaço sideral.
Gagarin disse que a Terra é azul. Muitos astronautas piraram depois de seus passeios celestes.
A última contribuição popular da corrida espacial foi a famosa frase emitida pelo povo da Apolo XIII : " Houston, we've had a problem ".
Hoje, a não ser quando um daqueles ônibus espaciais explode,
ninguém liga mais para estas coisas.

6 comentários:

Eduardo P.L. disse...

Perei,

muito oportuna esta postagem.
Por sua sugestão fizemos hoje no Drops a postagem em homenagem ao LENDARIO Carlito Maia. Espero que goste.
Como para falar do Carlito precisa-se de muito espaço, preferi o Drops que tem à vontade. Não sei como linkar no Varal, nessa postagem específica. Se souber como posso fazer agradeceria , mais uma vez, sua providencial ajuda.

Abçs

Adelino disse...

Excelente post, Peri. Oportuníssimo. Quem viveu a época do lançamento realmente se maravilhou com ele. Era então apenas uma idéia teórica - para nós leigos - conseguir colocar alguma coisa gravitando em torno do nosso planeta.
Meus parabéns.
Grande abraço, e excelente final de semana.

Adelino disse...

Excelente post, Peri. Oportuníssimo. Quem viveu a época do lançamento realmente se maravilhou com ele. Era então apenas uma idéia teórica - para nós leigos - conseguir colocar alguma coisa gravitando em torno do nosso planeta.
Meus parabéns.
Grande abraço, e excelente final de semana.

anna disse...

peri's, estranho mesmo a gente não se importar mais com isso. seria porque a humanidade vem a cada ano mais centrada em seu próprio umbigo e fd-s o resto, aliás, o universo?

peri s.c. disse...

Adelino
Obrigado
Gosto do espírito dos anos 50/60/70, olhávamos as estrelas.
e paticípavamos ( pelo menos na torcida ) dos desafios da humanidade.
Hoje o desafio é só a sobrevivência.
Maus.

peri s.c. disse...

Anna
O cerumano gosta de novidades passageiras.
Vivemos na superficialidade, ninguém mais fala na fossa de Mindanau.