#Header1 { display:none; } #header-wrapper { display:none; }

10.2.07

Por um fio

Agora nos contaram que a aterrissagem na pista de Congonhas pode ser feita com segurança, na chuva, mas só com até 3 mm de água no asfalto . Ultrapassados os 3mm o aeroporto fecha. Uau, milímetros! Portanto um milímetro a mais de água pode levar aquele aviãozinho de 65 toneladas, tripulantes, passageiros, bagagens, maxigoiabinhas, bombeiros, ambulâncias, imprensa e 26.327 curiosos a uma estranha reunião no barranco do final da pista. Os usuários esperam ( rezam ) que o funcionário que mede a profundidade regulamentar das poças d'água no asfalto, no momento da medição, não esteja com delirium tremmens ( tremens?) .

10 comentários:

anna disse...

morro de meda desse bichão voador.

peri s.c. disse...

Anna,meu pai tinha um amigo, mecânico de aviões no Campo de Marte, que sempre ia, 40 anos atrás, buscar aviões quebrados ou batidos em tudo quanto é canto deste país. Eu perguntava se ele não tinha medo. Ele respondia: " - Medo de avião ? Não! Eu tenho medo é de piloto. "

anamoraes disse...

ha ha ha! Muito boa!

peri s.c. disse...

Ana , ele sabia escolher pilotos, morreu na cama.

GUGA ALAYON disse...

Vi a foto do responsável medindo a lâmina. Cômico.

peri s.c. disse...

Também vi. Será que estava usando um paquímetro hidráulico ? Ou uma reguinha escolar de plástico ?

fernando cals disse...

Oi, Peri,
vão ter precisão assim, lá no mato!
Se queriam acabar com os atrasos em Conginhas, deveriam ter outra forma menos delirante.
abraços
fernando cals

peri s.c. disse...

Fernando, com água ou sem água , Congonhas é o caos no céu, na pista, nos check-ins, nas esteiras de bagagens, nas filas dos cafés, no acesso via carro nas sextas-feiras fim de tarde.

jayme disse...

É um Electra na foto?

peri s.c. disse...

Jayme , um Super-Constellation, note os três lemes .