#Header1 { display:none; } #header-wrapper { display:none; }

16.12.06

99

Gosto desta foto. Niemeyer no Alvorada. Talvez como todo bom criador perante uma de suas obras, imaginando o que nela poderia ter resolvido melhor. Ou, como sugere o rolo de desenhos em sua mão, pensando na melhor forma de apresentar suas idéias para uma novo trabalho.
Noventa e nove anos de idade, uns setenta trabalhando, quantos rolinhos de desenhos este homem já levou mundo afora? Quanto já não falou expondo suas idéias? Quantos lápis e canetas já gastou? E continua gastando, trabalhando muito, ainda requisitado aqui e no exterior. Um brasileiro que não vai aumentar o rombo da previdência nem passar tardes com os amigos jogando dominó.



Vi Niemeyer pessoalmente uma vez , durante a montagem de uma das primeiras Bienais de Arquitetura de São Paulo. A notícia correu rápida pelo pavilhão : o Oscar está aí. Discretamente, já que arquitetos ( pelo menos os normais ) não são chegados numa tietagem explícita, todos foram conferir o já na época, velho mestre. Lá estava ele, com um paletó e um chapéu velhos e amarrotados, andando rapidinho em passos miudos, cuidando da montagem de seu espaço e da colocação dos painéis de suas obras. A Bienal nunca foi um evento midiático como estas "casa cor" que existem por aí. Mas ele se abalou do Rio e veio, arriscaria dizer, humildemente prestigiar o evento.
Começou a se tornar conhecido ao projetar uma capela. Um comunista convicto homenageando São Francisco de Assis. Coisas do Brasil. E teve a fineza de convocar Portinari e Athos Bulcão para enriquecer seu projeto. Coisa rara no meio arquitetônico .
Tem admiradores e detratores estabelecidos. Tem soluções infelizes, normal. Vista pela ótica de arte a arquitetura é a única que não pode ser refeita, corrigida, fica lá por décadas, séculos. Mas qual arquiteto não sonharia fazer em sua carreira pelo menos 5% do que Oscar Niemeyer fez ?

4 comentários:

anamoraes disse...

o saltinho do sapato...

anamoraes disse...

completando..admiro muito esse arquiteto - trabalhei com ele no Memorial da AM Latina; tirou a impressão anterior de que era um esnobe e metido.

peri s.c. disse...

Ana
1.Ele é baixinho ...
2.Um amigo engenheiro esteve recentemente com ele, ficou impressionado com sua atenção e simpatia

anamoraes disse...

acredito, pois meu encontro foi bem rápido e tinha tanto puxa saco junto que eu preferi ficar de longe, observando apenas..